15 maio 2012

Vinil, Vinyl. Vinilo

Abril foi o mes dos vinis, graças ao Record Store Day. Enlouqueci nas aquisições, os compactos da gravadora Sundazed sempre me fascinam, dessa vez peguei o Blues Magoos, Gene Clark, Captain Beefheart, Lovin' Spoonful e Paul Revere & The Raiders. Só pérolas da década de 60, além do single especial do Jimi Hendrix e até o compacto colorido de Otis Redding. Maio começou com ótimos lançamentos em vinil como o novíssimo album de Richard Hawley, "Standing at the Sky´s Edge", uma luxuosa edição dupla em vinil, com uma belíssima capa e com o CD do disco encartado.


Outro que não perdi a edição dupla em vinil branco foi o novo do Spiritualized, "Sweet Heart Sweet Light". Nos relançamentos históricos peguei o vinil duplo e a caixa do T Rex de 40 anos do clássico "Electric Warrior" e ainda a edição dupla em 10 polegadas de Janis Joplin "The Pearl Sessions". Abaixo uma recomendação especial do grupo Mariachi El Bronx, vinil especial do Record Store Day, gravado ao vivo. Numa das faixas tem a participação do lendário Michael Monroe, vocalista do Hanoi Rocks.


Outro vinil que corri atrás foi esse especial do Flaming Lips and Heavy Friends, com muita gente convidada como Tame Impala, Yoko Ono, Nick Cave, Lightning Bolt e Bon Iver, dentre outros. O charme é que os dois LPs são multicoloridos e cada edição tem uma mistura de cores diferentes.


Com uma belissima capa os ingleses do Cribs voltam com seu novo disco e sem Johnny Marr. Mesmo assim a banda conseguiu fazer um de seus melhores trabalhos. Detalhe importante, o vinil é duplo e somente para as lojinhas independentes inglesas ele vem com um compacto de 7 polegadas em vinil colorido e com duas faixas inéditas.


Abaixo deixo um video que gravei em março mostrando alguns vinis, como o compacto do Jack White, que agora já saiu com seu álbum "Blunderbuss" e claro já encomendei o vinil de sua gravadora, a Third Man Records. Ainda falando de Third Man mostro o single do garoto de Detroit chamado Duane, um glam pop eletronico que só Jack White pra descobrir essas coisas. Depois tem a volta de um grupo que eu adorava na década de 90, os britanicos do Ultrasound. Dos mais jovens tem o Spector que saem em breve com o album de estréia e encerro com psicodelia lisérgica do Cranium Pie.