08 agosto 2011


Uma saida das gravadoras americanas para faturarem algum dinheiro a curto prazo são as mega-caixas de artistas consagrados. A EMI inglesa por exemplo resolveu reeditar mais uma vez todos os álbuns do Pink Floyd e reuni-los em uma caixa chamada “The Discovery 14 Studio Album Catalogue Box Set”, que compreende os 14 álbuns de estudio da banda e dois cds bonus. Essa mega caixa custará 129.93 libras ( algo em torno de 390 reais), isso se voce comprar pela amazon inglesa. Aqui ainda não existe previsões da gravadora EMI brasileira importar o produto com fez com as caixas dos Beatles, mas certamente isso deve acontecer e o preço com certeza será duas vezes mais que o praticado na Inglaterra. Mas a odisséia Pink Floyd não para nessa caixa. Ainda em setembro sairá uma caixa especial do clássico “Dark Side Of The Moon” (foto abaixo). A super caixa leva o titulo de “Immersion Boxset” e traz nom total 6 discos, 3 cds e 3 dvds. Um desses discos é um DVD audio contendo todos o remixes já relizados do álbum.Num outro cd encontramos uma gravação ao vivo de “Dark Side Of The Moon” feita em 1974 na Wembley Arena em Londres.Além disso aqueles já manjados artefatos que atraem os colecionadores, livro, fotos inéditas etc. Em novembro o álbum “Wish You Were Here” de 1975, também sairá no mesmo formato, seguido por outro clássico “The Wall” com sua caixa prevista para fevereiro de 2012. Cada uma dessas caixas custará 89 libras(por volta de 270 reais). Se importadas por aqui esperem um preço em torno de 800 reais. Pra quem estiver interessado, meu conselho é se voce tiver alguem que vá pros EUA ou Inglaterra nesse final de ano peça, pois vale a pena.

Outra campeã do preço alto dessas mega caixas é a recém lançada “Old School – 1964-1974 de Alice Cooper. Na Inglaterra ela sai por 160 libras (480 reais), consegui a minha cópia através da amazon uk. Como diz um amigo meu um verdadeiro “trombolho” . Originalmente o álbum “School´s Out” imitava em sua capa uma carteira escolar de madeira e dentro vinha o Lp envolto numa calcinha.O box recém lançado imita a carteira escolar em madeira e tem até dobradiças pra dar o movimento de abre e fecha da carteira. Dentro um mundo de quinquilharias,livros,fotos,posters e mais 7 cds. Só esqueceram da calcinha que vinha na edição original do vinil de 1972. O legal dessa caixa é que inspirada no disco “Schools Out”, ela faz uma retrospectiva de outros grandes trabalhos de Alice Cooper nesse período, como os a´buns “Pretties For You” de 1969, “Easy Action” de 1970, “Love It To Death” 1971, “Killer” também de 71 e um dos meus favoritos, além dos clássicos “Billion Dollar Babies” e “Muscle Of Love” de 1973. Esse foi o auge da carreira de Alice Cooper e até hoje considero todos esses seus discos essenciais.

Na cena indie moderna me deparei com uma caixa de 16 discos do cantor americano Rufus Wainwright, filho dos dois grandes interpretes da musica folk Loudon Wainwright III e Kate McGarrigle. O rapaz super talentoso e versátil já lançou 8 aclamados álbuns e agora vem com uma caixa de 19 discos, compilando toda sua carreira e dentre eles 3 dvds com varias apresentações ao vivo. Essa ousadia sai por nada menos que 150 libras (450 reais) Essa é pra fã mesmo!

Por falar em fã eu acho que aqueles que gostam dos Smiths vão balançar depois dessa super caixa que sai no dia 3 de outubro na Inglaterra. O titulo é “The Complete Smiths – Collector´s Edition”. São 8 albuns dos Smiths no formato CD e vinil, 25 compactos e mais os livros, fotos encartes etc. O preço bate todos os anteriores 222 libras (660 reais). A caixa aparecerá em versões menores e mais baratas, uma só com os 8 cds e outra com os 8 vinis.

Em novembro os fãs do The Who também serão felizardos de uma super caixa da clássica opera rock “Quadrophenia” original de 1973. Serão 5 discos, incluindo o álbum duplo original, gravações inéditas, livros, fotos raras e muita memorabilia da banda.O preço será 70 libras (210 reais), um pouco mais modesto se comparado aos anteriores.

Com um preço bem camarada Jimi Hendrix volta a ser explorado pela Sony americana que relançara três títulos até o final do ano, dentre eles a caixa com 5 cds “Winterland” por 34 libras (90 reais).Essa caixa traz as gravações dos shows de Jimi Hendrix em Outubro de 1968 no Winterland Ballroom em San Francisco na California.

Quem também entrou na onda das caixas foi o brasileiro Tom Zé, acaba de sair pelo selo Luaka Bop (a gravadora fundada por David Byrne ex-Talking Heads). Em meados dos anos 80 David Byrne numa de suas viagens ao Rio de Janeiro encontrou num sebo de discos um álbum de Tom Zé e se apaixonou pelo som do baiano de Irará. Mais tarde ele fundava seu próprio selo a Luaka Bop e um de seus primeiros lançamentos foi uma coletânea da obra de Tom Zé que foi super bem recebida e elogiada por críticos do New York Times e por toda imprensa americana. Começava ali um culto a obra de Tom Zé, que se espalhou pelo mundo. Há duas semanas atrás Tom Zé se apresentou no Lincoln Center em Nova York para fazer o lançamento da caixa “Studies of Tom Zé”. A caixa contém 3 Lps e um compacto em vinil transparente contendo duas gravações ao vivo no Barbican de Londres, acompanhado pela banda americana Tortoise.A caixa custa 60 dolares e pode ser adquirida diretamente no site da Luaka Bop.


Agora, quer saber qual a campeã das mega caixas este ano, os americanos do Grateful Dead. O site da banda no inicio desse ano ofereceu aos fãs da famosa e cultuada banda americana, uma caixa com 72 cds da tour “Europe 72” em edição limitada de 7.200 cópias que se esgotaram em menos de um mês. O preço era 500 dolares e começa a ser distribuída em setembro. O site a banda vende ainda uma versão para aqueles que não estão entre os mais de 7 mil fãs. Essa nova versão custará 450 dolares e está disponível para pré- venda no site http://www.dead.net/ . Originalmente lançado na década de 70 “Europe 72” era um álbum triplo ao vivo dessa tour européia. Dessa vez foram compilados praticamente todos os shows da tour e incluidos nessa caixa.
Mesmo na era do download as gravadoras americanas e inglesas não desistem dos projetos especiais essas caixas sempre serão um atrativo para os fãs.Além do mais é uma forma de manter a obra do artista viva e revisitada em diversos formatos.