31 agosto 2010

Tame Impala


Meu disco da semana é "Innerspeaker", álbum de estréia do trio australiano Tame Impala. É interessante como os australianos nos surpreendem sempre com bons grupos. Nos últimos anos tivemos Jet, the Vines, Sleepy Jackson, Empire Of The Sun, enfim uma série de bandas que conquistaram a simpatia do publico indie, pelo menos por algum tempo, como foi o caso do Jet e do Vines. Musicalmente a proposta do Tame Impala é bem diferente, os caras fazem um 60´s garage rock psicodélico de primeiríssima. Kevin Parker, o vocalista e guitarrista tem uma voz que puxa bastante pro timbre de John Lennon, o que favorece certas harmonias Beatles em algumas canções com um tom de Revolver e Sgt Peppers. A produção desse álbum de estréia ficou por conta de Dave Fridmann que já trabalhou com Flaming Lips e Mercury Rev.
Em 2008 o Tame Impala saiu com um EP de 5 faixas que eu também recomendo.Abaixo a capinha desse EP de estréia.

Capa do álbum "Innerspeaker" que passeia nas influencias Beatles, Todd Rundgren, Cream e Jimi Hendrix Experience.

11 comentários:

Lia Kaura disse...

tame impala magico.. ouvi esse pela primeira vez em junho e desde então não paro, acho essa capa maravilhosa e simples da pra ficar olhando por horas pra ela! valeu kid!

Cactus disse...

eles usam bastante phaser

C. A. disse...

Kid, pois é, os caras são massa mesmo. Num dia desses que eu estava querendo muito ouvir algo "novo" encontrei essa: http://www.youtube.com/watch?v=zfcHq0hhFWg

que continua sendo minha preferida. bateria muito demais.
podiam chamar esses caras para tantos festivais que estão rolando por aí...

C. A. disse...

Kid, pois é, os caras são massa mesmo. Num dia desses que eu estava querendo muito ouvir algo "novo" encontrei essa: http://www.youtube.com/watch?v=zfcHq0hhFWg

que continua sendo minha preferida. bateria muito demais.
podiam chamar esses caras para tantos festivais que estão rolando por aí...

C. A. disse...

(não sei se o comentário foi antes)
é, Kid, eles são muito massa mesmo. um dia desses que eu estava procurando algo "novo" encontrei essa:

http://www.youtube.com/watch?v=zfcHq0hhFWg

que continua sendo minha preferida. bateria muito demais.

poderiam chamar os caras para os festivais que estão rolando por aqui...

Anônimo disse...

esqueceu do youth group. fez um dos melhores discos de 2005. australianos também!!

Gilberto Vaz disse...

Olá Kid, gosto de comprar cd´s ainda - pelo menos enquanto os acho nas lojas - recentemente adquiri os novos de LCD Soundsystem, She & Him, Foals, MGMT e mais alguns, porém não tenho condições de comprar os importados, salvo raras excessões como The National "high violet" - maravilhoso, me faz lembrar do Joy Division - pois são muito caros, e queria umas dicas sua, do que tá sendo lançado aqui no "Brasa", moro em Belô e te curto desde dos anos do "Som Pop" da Cultura, valeu...um grande abraço !!!

Tiago Ferreira disse...

O Tame Impala é um ótimo grupo, sem dúvidas, mas seu comentário sobre o Pendulum, se não foi injusto, me desculpe, foi no mínimo dotado de uma ignorância sem limites.

Você pode não gostar do Pendulum, mas dizer que o som deles é 'pseudo-eletrônico' é uma informação errada. Quem faz eletrônico de verdade então? Radiohead?

Pelamor.....

neder disse...

E tem ainda o Cut Copy, mais uma ótima banda da Austrália...

Caio disse...

Kid, valeu mesmo pelo post!
Isso sim é som pra dar uma viajada mental.
Bateria animal, pegada psicodélica, tons absurdos.

Sergio disse...

Enciclopédico guru do rock, ouvindo pela 1ª vez, curtindo bastante, mas atento para um detalhe: quando a banda se aventura em jams, nos temas que propiciam jams, talvez, principalmente pelo crivo do baixista q tem uma pegada muito semelhante, a coisa toda me lembra muito o Supergrass. Q não deixa de ter todas e mais um poucão das influências 60tistas citadas aqui, mas... v se não é. Complento q, só por lembrar, sem querer "imitar" o Supergrass, a banda cresceu muito no meu conceito final. Grande descoberta.