31 agosto 2010

Tame Impala


Meu disco da semana é "Innerspeaker", álbum de estréia do trio australiano Tame Impala. É interessante como os australianos nos surpreendem sempre com bons grupos. Nos últimos anos tivemos Jet, the Vines, Sleepy Jackson, Empire Of The Sun, enfim uma série de bandas que conquistaram a simpatia do publico indie, pelo menos por algum tempo, como foi o caso do Jet e do Vines. Musicalmente a proposta do Tame Impala é bem diferente, os caras fazem um 60´s garage rock psicodélico de primeiríssima. Kevin Parker, o vocalista e guitarrista tem uma voz que puxa bastante pro timbre de John Lennon, o que favorece certas harmonias Beatles em algumas canções com um tom de Revolver e Sgt Peppers. A produção desse álbum de estréia ficou por conta de Dave Fridmann que já trabalhou com Flaming Lips e Mercury Rev.
Em 2008 o Tame Impala saiu com um EP de 5 faixas que eu também recomendo.Abaixo a capinha desse EP de estréia.

Capa do álbum "Innerspeaker" que passeia nas influencias Beatles, Todd Rundgren, Cream e Jimi Hendrix Experience.

16 agosto 2010

Alasdair Roberts


Confesso que nunca dei a mínima pra esse rapaz, toda vez que aparecia algum de seus lançamentos nas minhas listas achava engraçado o nome Alasdair, me fazia lembrar aqueles nomes estranhos que o povo do interior costuma dar pros filhos e depois eles morrem de vergonha pro resto da vida. Não é esse o caso pois esse é um nome escoces. De repente passei a prestar atenção na pegada folk de seu trabalho. Descobri que tenho seu último disco com sua banda Appendix Out, o álbum "The night is advancing" de 2001.Ali Roberts como era conhecido na banda, passou a assinar como Alasdair Roberts e já lançou seis discos até agora. O mais recente "Too Long In This Condition" é disco da semana no site da Norman Records. Nascido na escócia Alasdair Roberts conquistou o respeito de um dos melhores interpretes e autor de canções tradicionais da chamada: English/Scottish/Irish/Welsh folk tradition
Segue abaixo o review da Norman Records sobre esse novo trabalho de Alasdair Roberts, é só elogios!
More Celtic Folk fun times from our man Alasdair Roberts. I've had the pleasure of seeing this guy a number of times and it's always a delightful experience. I'm pretty sure Mr. Roberts is incapable of making a bad record and obviously this one is no exception. In fact, the presence of a bunch of musician pals only serves to enhance the experience further with bizarre and interesting instruments (Lutherzither, Uilleann Pipes, Ozark harp and the concertina being the rarest of the sounds on offer here) adding texture to this collection of eleven ballads. I'm particularly amused by the nicknames given to the various players involved with Bill Lowman (a.k.a Fat Face) and Ben Reynolds (Bold Reynolds the Steel Fox) being my personal favourites. Alasdair's vocal is as beautifully consistent and coherent as ever and I'm sure further listens the lyrics will reveal fascinating stories and insights. Reliably awesome stuff. Always recommended.
Aproveitando o assunto folk music, a Rough Trade lançou esta semana um coletânea imperdível chamada "Rough Trade Shops - Psych Folk 10", com Sleepy Sun, Woods, Voice Of The Seven Thunders,Espers,Kath Bloom,Six Organs of Admittance,Trembling Bells e outros. Vale a pena pois eles reuniram ali a nata do psych folk moderno.

13 agosto 2010

Na sexta 13 Morrisssey escolhe os 13 melhores discos de todos os tempos

Homenageando a sexta-feira 13 saiu hoje no site do NME a lista dos 13 discos favoritos do Morrissey. Interessante ele citar o disco do Smoking Popes "Born To Quit" eu tenho ele desde que saiu em 1995 e sempre curti muito esse álbum.O detalhe é que o vocalista tem a voz parecida com a de Morrisey e uma das músicas "I Need You Around" lembra as canções dos Smiths. Segue a lista dos 13 e a capa do Smoking Popes

Jobriath - 'Jobriath'
Jeff Buckley - 'Grace'
The Smoking Popes - 'Born To Quit'
Damien Dempsey - 'Seize The Day'
Roxy Music - 'For Your Pleasure'
The Velvet Underground - 'The Velvet Underground & Nico'
The Velvet Underground - 'White Light/White Heat'
Sparks - 'Kimono My House'
Iggy & The Stooges - 'Raw Power'
Nico - 'Chelsea Girl'
Patti Smith - 'Horses'
Ramones - 'Ramones'
New York Dolls - 'New York Dolls'


Picadilly recrods aponta os melhores álbuns do primeiro semestre de 2010

A descolada lojinha independente inglesa Piccadilly Records mandou sua listinha dos 50 melhores álbuns desse primeiro semestre de 2010,aumente e confira!

04 agosto 2010

artrock 55


O artrock 55 abre com a sra. Jack White, a modelão e cantora folk Karen Elson. Por incirvel que pareça ela leva jeito para música folk e esse disco de estréia lançado pelo selo do maridão (Third Man Records) foi bem recebido pela critica. Os canadenses do Broken Social Scene aparecem com seu quarto disco, pra mostrar que Canadá não é apenas Arcade Fire. Depóis de cinco anos sem lançar nada de estúdio o BSS reaparece com esse grande disco "Forgiveness Rock Record".
Ainda no Canadá encontramos a dupla Japandroids, que no ano passado lançaram um elogiadissimo álbum de estréia. Dessa vez eles fizeram uma compilação de seus primeiros singles limitados em vinil. Por falar nisso eles continuam editando uma série de singles em vinil, esta semana acaba de sair mais um. Da cidade de Leeds na Inglaterra temos o Pulled Apart By Horses com seu sensacional álbum de estréia. Em abril no Record Store Day a banda lançou um álbum ao vino em vinil limitado chamado "Live At Leeds" imitando a capa do clássico disco do Who lançado em 1970. A critica inglesa considera o Pulled Apart By Horses o futuro do hardcore, mas eles tem outras influencias como punk e até mesmo o grunge. Notem nessa música "Back To The Fuck Yeah" um riff de guitarra bem na linha Nirvana.Uma outra exclente banda britanica que continua inédita para alguns é o Eighties Matchbox B Line Disaster, um grupo que explora as tendencias psychobilly, góticas e garageiras muito antes do hype feito em torno do The Horrors. Em seu quarto disco essa banda merecia um lugar ao sol como tem hoje o Queens Of The Stone Age, por exemplo. Encerrando um trio alemão que me surpreendeu bastante com seu krautrock psicodélico, o Vibravoid. Começaram lançando alguns compacto em vinil limitados pelo cultuado selo de psicodelia Fruits de Mer. O primeiro trazia covers de krautrock como Kraftwerk e Can. O segundo single tinha covers do Pink Floyd, daí sairam alguns cds por um selo independente alemão. Nesse podcast temos "Mother Sky" a cover do Can