21 dezembro 2010

O último artrock de 2010



O último artrock de 2010, celebra alguns de seus melhores lançamentos, começando com a banda americana Crocodiles, que veio com uma proposta shoegazer e agradou muito em seu segundo disco "Sleep Forever".Quem também mandou muito bem nesse ano foram os nova-iorquinos do The Walkmen, que lançaram "Lisbon", seu sexto álbum e entraram em várias listas dos melhores. Antony & The Johnsons também acertou mais muma vez com o álbum "Swanlights". O guitarrista e vocalista Michael Gira montou o Swans em NY ainda na decada de 80. Depois de algumas investidas em vários projetos nos últimos dez anos, ele reuniu novamente o Swans para um belissimo disco chamado "My Father Will Guiide Me Up a Rope To The Sky", um dos bons discos desse ano de 2010. Outro que nunca erra é Sufjan Stevens.americno natural de Detroit, lançou outro grande disco esse ano, o álbum "The Age Of Adz". E finalmente pra quem gosta de bandas britanicas dos anos 90 como Ash e Idlewild, apareceu esse ano o Dinosaur Pile-Up, com uma proposta bem inspirada nessas bandas dos anos noventa e resganto também um pouco da levada grunge do Nirvana.O álbum de estréia do Dinosaur Pile-Up é "Growing Pains" e entrou em algumas listas dos melhores.
Boas Festas pra todos e nos encontramos em 2011.
músicas dessa edição:
1. Crocodiles - Mirrors
2. The Walkmen - Juveniles
3. Antony & The Johnsons - Everything Is New
4. Swans - No Worlds / No Thoughts
5. Sufjan Stevens - Futile Devices
6. Dinosaur Pile-Up - Birds And Planes

e nos BGs:
1. Mondo Drag - Fade Out
2. Susanna And The Magical Orchestra - Recall
3. Retribution Gospel Choir - Workin' Hard
4. The Watson Twins - Harpeth River

16 dezembro 2010

Generation X - uma nova festa


Depois de umas férias e muitas viagens estou de volta, a novidade é a festa Generation X, que eu e o Marcio Custodio fazemos toda quinta feira no DJ Club. A idéia é tocar as coisas mais novas, mescladas com alguns lados Bs de outras decadas, pra fugir da mesmice das pistas e acostumar o publico a ouvir coisas novas sem se prender aos hits.
Um exemplo do que foi o set list da semana passada

ARIEL PINK'S HAUNTED GRAFITTI - ROUND AND ROUND
THE PAINS OF BEING PURE AT HEART - SAY NO TO LOVE
TWO DOOR CINEMA CLUB - UNDERCOVER MARTYN
DEERHUNTER - REVIVAL
CRYSTAL STILTS - SHAKE THE SHACKLES
NO AGE - GLITTER
THE FRESH & ONLYS - VANISHING CREAM
THE HEARTBREAKS - I DIDN'T THINK IT WOULD HURT TO THINK OF YOU
DARWIN DEEZ - RADAR DETECTOR
CAMERA OBSCURA - LET'S GET OUT OF THIS COUNTRY
THE LIKE - HE'S NOT A BOY

Essas foram algumas do set list, hoje quero tocar Chapman Family, The Spivs,The Neat,The Big Pink,Pulled Apart by Horses e muito mais.

26 novembro 2010

mais listas


Continunado a serie das listas dos melhores de 2010, saiu hoje a lista de outra loja tão conceituada quanto a Rough trade. Trata-se da Piccadilly Records, uma conceituada loja independente situada em Manchester, na Inglaterra, veja foto acima.
copie e confira a lista no link abaixo:

http://www.piccadillyrecords.com/shop/feature.php?feature=663

14 novembro 2010

Saiu a lista dos melhores da Rough Trade

Como sempre acontece a primeira lista dos melhores do ano é sempre a da loja inglesa Rough Trade. E pra variar a mais "sinistra" de todas. Interessante que a Rough Trade sempre foge das preferencias do Pitchfork. Na lista não tem alguns dos favoritos desse ano do Pitchfork, tipo Deerhunter,Janelle Monae,Broken Social Scene,Delorean, Titus Andronicus e Walkmen. Mesmo assim como acontece todo ano eu adoro a lista da Roughh Trade, e só me surpreende, como foi o caso de "Caribou" ser o primeiro disco Gil Scott-Heron em segundo e Phosphorescent em quinto.

1. Caribou - Swim
2. Gil Scott-Heron - I'm New Here
3. These New Puritans - Hidden
4. Caitlin Rose - Own Side Now
5. Phosphorescent - Here's To Taking It Easy
6. Darkstar - North
7. Charlotte Gainsbourg - IRM
8. Gold Panda - Lucky Shiner
9. Wild Nothing - Gemini
10. Tame Impala - Innerspeaker
11. Broken Bells - Broken Bells
12. Avi Buffalo - Avi Buffalo
13. The National - High Violet
14. Emeralds - Does It Look Like I’m Here?
15. Beach House - Teen Dream
16. Voice Of The Seven Thunders - Voice Of The Seven Thunders
17. Perfume Genius - Learning
18. Crocodiles - Sleep Forever
19. The Black Keys - Brothers
20. The Morning Benders - Big Echo
21. Arcade Fire - The Suburbs
22. Salem - King Night
23. Brian Eno - Small Craft On A Milk Sea
24. Dylan Leblanc - Paupers Field
25. Joanna Newson - Have One On Me
26. Matthew Dear - Black City
27. Warpaint - The Fool
28. Liars - Sisterworld
29. LCD Soundsystem - This Is Happening
30. John Grant - Queen Of Denmark
31. Konono No 1 - Assume Crash Position
32. Smoke Fairies - Through Low Light And Trees
33. Surfer Blood - Astro Coast
34. Villagers - Becoming A Jackal
35. Crystal Castles - Crystal Castles
36. Mount Kimbie - Crooks And Lovers
37. Flying Lotus - Cosmogramma
38. Best Coast - Crazy For You
39. PVT - Church With No Magic
40. Laura Marling - I Speak Because I Can
41. Vampire Weekend - Contra
42. Edwyn Collins - Losing Sleep
43. Yeasayer - Odd Blood
44. Midlake - The Courage Of Others
45. The Soft Pack - The Soft Pack
46. Sleigh Bells - Treats
47. O Children - O Children
48. Glasser - Ring
49. Zola Jesus - Stridulum 2
50. Holly Miranda - The Magician’s Private Library
51. Sea Of Bees - Songs For The Ravens
52. JJ - No3
53. Pantha Du Prince - Black Noise
54. Twin Shadow - Forget
55. Gonjasufi - A Sufi And A Killer
56. Bear In Heaven - Beast Rest Forth Mouth
57. Ariel Pink’s Haunted Graffiti - Before Today
58. Cours Lapin - Cours Lapin
59. Darwin Deez - Darwin Deez
60. School Of Seven Bells - Disconnect From Desire
61. Beach Fossils - Beach Fossils
62. Shit Robot - From The Cradle To The Rave
63. Jonsi - Go
64. Dum Dum Girls - I Will Be
65. Belle And Sebastian - Belle And Sebastian Write About Love
66. Chilly Gonzales - Ivory Tower
67. Connan Mokasin - Please Turn Me Into The Snat
68. Holy Fuck - Latin
69. The School - Loveless Unbeliever
70. Tobacco - Maniac Meat
71. Dios - We Are Dios
72. Allo Darlin’ - Allo Darlin’
73. Swans - My Father Will Guide Me Up A Rope To The Sky
74. Male Bonding - Nothing Hurts
75. El Guincho - Pop Negro
76. Oneohtrix Point Never - Returnal
77. Kort (Kurt Wagner And Cortney Tidwell) - Invariable Heartache
78. Solar Bears - She Was Coloured In
79. Free Energy - Stuck On Nothing
80. Sufjan Stevens - The Age Of Adz
81. Kings Go Forth - The Outsiders Are Back
82. Grinderman - Grinderman 2
83. Dan Michaelson And The Coastguards - Shakes
84. Stornoway - Beachcomber’s Windowsill
85. Tamaryn - The Waves
86. The Tallest Man On Earth - The Wild Hunt
87. Four Tet - There Is Love In You
88. Magic Kids - Memphis
89. Marina And The Diamonds - Family Jewels
90. Mystery Jets - Serotonin
91. Black Angels - Phosphene Dream
92. Danger Mouse And Sparklehorse - Dark Night Of The Soul
93. Fool’s Gold - Fool’s Gold
94. Frankie Rose And The Outs - Frankie Rose And The Outs
95. Aloe Blacc - Good Things
96. Drums Of Death - Generation Hexed
97. Am - Future Sons And Daughters
98. Field Music - Field Music (Measure)
99. Hot Chip - One Life Stand
100. Time And Spacemachine - Set Phazer To Stun

08 novembro 2010

poeira Zine


A recomendação da semana é a nova edição do poeira Zine que traz Miles Davis na capa.
Essa edição coincide com o relançamento do clássico "Bitches Brew" de Miles Davis, que agora sai numa luxuosa caixa com vinis cds e um dvd. A matéria de Bento Araujo sobre o nascimento do jazz rock está perfeita. Detalhes importantíssimos como a coluna anexa a cada página "Discos para entender a Fusão". Os álbuns ali citados esclarecem e situam o leitor nessa complexa praia do jazz rock. Lembro que em 1972 mergulhei de cabeça nessa onda do jazz rock. Tudo era novo pra mim e altamente complexo para um cara que vinha do glam rock e se aprofundava no rock progressivo.Comecei com a Mahavishinu Orchestra no álbum "Birds Of Fire", depois Billy Cobham e seu clássico "Spectrum" até Chick Corea e seu Return To Forever com o álbum "Light as a Feather" e teve também o Soft Machine com seu álbum "Six" e daí fui me aprofundando na discografia e nas raízes do jazz rock. É uma delícia folhear o poeira Zine e encontrar matérias sobre Weather Report e Herbie Hancock dentre os grandes nomes que fizeram a chamada "fusion". Edição obrigatória!
wwww.poeirazine.com.br

01 novembro 2010

hoje tem festa na velvet em BH

Belo Horizonte tem também as melhores festas indie, adoro tocar na Wannabe, nas festas da Obra com a vinylland e especialmente na Velvet onde já fiz muitas festas divertidissimas.
Se estiver nas redondezas apareça!!

22 outubro 2010

Hoje tem festa em Brasilia

Imperdível essa festa em Brasilia, essa será minha terceira vez por lá. A melhor festa indie do Distrito Federal, apareçam!!!!

08 outubro 2010

Os pássaros de Edwyn Collins


Essa é a capa do novo disco de Edwyn Collins "Losing Sleep" seu primeiro trabalho depois de um derrame cerebral sofrido pelo músico em 2005.Em 2007 ele lançou o álbum "Home Again", que foi gravado antes de seu acidente vascular. Eu sempre fui fã do Edwyn Collins, desde que conheci o Orange Juice na decada de 80. Considero "You Can´t Hide Your Love Forever" um dos mais belos discos que já ouvi.Em carreira solo ele também fez grandes discos e criou até um grande hit radiofonico "Girl Like You". Pena que por aqui as rádios só lembram dele quando tocam sómente essa música, jamais ouvi alguém tocar ou citar o Orange Juice.
Numa entrevista em 2008 para o jornal Guardian na Inglaterra ele falou sobre sua paixão pelos pássaros e como isso o ajudou na sua recuperação das sequelas deixadas pelo derrame. Aos poucos seus movimentos voltaram e começou a desenhar toda espécie de pássaros e fez até uma exposição em 2008. Sua paixão pelo desenho vem desde a infância e a capa de seu novo álbum são seus desenhos de várias espécies de pássaros.
O disco é maravilhoso, com participações e ajuda de amigos e músicos que o adoram e cresceram ouvindo Orage Juice, como é o caso do Alex Kapranos do Franz Ferdinand, de Johnny Marr e os integrantes do The Cribs e ainda Roddy Frame que foi do Aztec Camera.Um excelente disco para um cara que hoje para andar precisa de uma bengala e mal consegue atravessar uma rua sózinho.Mas, Edwyn Collins é um cara determinado e conseguiu uma incrível recuperação. Depois do derrame não conseguia se movimentar e mal conseguia falar. Ouvindo o álbum "Losing Sleep" fica a impressão de que ele conseguiu realizar um sonho e fazer mais um grande disco em sua carreira, misturando a energia do punk, pós punk e northern soul.
Losing Sleep é o sétimo disco solo de Edwyn Collins aos 51 anos de idade, é o seu renascimento para música e um exemplo de vida.

Junto com a edição especial colocada à venda no mes passado pela loja Rough trade eles mandaram uma gravura de um de seus desenhos, a que eu recebi foi essa acima.
Também acompanhava o CD um bonus com 19 faixas que falam sobre pássaros, conforme a capinha abaixo:

05 outubro 2010

meu disco






Sempre comento aqui os discos dos outros, dessa vez vou falar sobre o cd da minha banda Kid Vinil Xperience. Desde o incio deste ano começamos a gravar "Time Was", um disco de covers das coisas que eu nunca imaginei que fosse gravar. Eu e o Carlos Nishimiya, o guitarrista do Xperience começamos a vasculhar em nosso baú psicodélico e encontramos algumas perolas como "Magic Potion" da banda Open Mind, um grupo do final da decada de 60 que lançou um dos mais colecionáveis álbuns do hard psicodélico.
Uma banda americana dos anos sessenta que eu adoro é o Paul Revere and The Raiders e por sugestão do Carlos regravamos a espetacular "Louise". Dentre as mais obscuras de nossas descobertas está "Please Leave My Mind" da banda Herbal Mixture, um grupo do guitarrista Tony McPhee, muito antes dele acontecer com o Groundhogs.
Diante de tanta coisa da decada de 60 também encontramos espaço para duas das minhas bandas favoritas da decada de 90, o Guided By Voices e o Sebadoh, gravamos "Everywhere with Helicopter" do Guided que já fez parte do tributo de bandas brasileiras. Do Sebadoh foi a maravilhosa "Ocean".
Ainda na psicodelia sixties tem "Splash #1 do 13th Floor Elevators, e "How Does It Feel To Feel" do Creation.
Meus queridos Cramps e Robert Gordon também são lembrados na cover de "The Way I Walk", originalmente gravada por Jack Scott.
Minha paixão por Graham Nash e todo CSN&Y fica representada por "Military Madness", de um dos discos mais lindos que Graham Nash já fez, "Songs for Beginners" de 1971.
E pra não dizer que não tem nenhuma em portugues, incluimos "Inferno no Mundo" do grupo Bango, uma banda do rock brazuca do final dos sessenta e inicio dos anos 70.
Tem também uma versão de "Up The Junction" dos ingleses do Squeeze, feita por Fernando Naporano e gravada pelo seu grupo "Maria Angelica Não Mora mais aqui" é uma das coisas mais inspiradas feita por uma banda underground dos 80.
O disco já foi pra fábrica, queremos lançá-lo primeiro de forma fisica em Cd e depois em outros formatos. No incio de novembro mais informações sobre o lançamento.






detalhe da capa interna do disco e a lista das músicas gravadas.

31 agosto 2010

Tame Impala


Meu disco da semana é "Innerspeaker", álbum de estréia do trio australiano Tame Impala. É interessante como os australianos nos surpreendem sempre com bons grupos. Nos últimos anos tivemos Jet, the Vines, Sleepy Jackson, Empire Of The Sun, enfim uma série de bandas que conquistaram a simpatia do publico indie, pelo menos por algum tempo, como foi o caso do Jet e do Vines. Musicalmente a proposta do Tame Impala é bem diferente, os caras fazem um 60´s garage rock psicodélico de primeiríssima. Kevin Parker, o vocalista e guitarrista tem uma voz que puxa bastante pro timbre de John Lennon, o que favorece certas harmonias Beatles em algumas canções com um tom de Revolver e Sgt Peppers. A produção desse álbum de estréia ficou por conta de Dave Fridmann que já trabalhou com Flaming Lips e Mercury Rev.
Em 2008 o Tame Impala saiu com um EP de 5 faixas que eu também recomendo.Abaixo a capinha desse EP de estréia.

Capa do álbum "Innerspeaker" que passeia nas influencias Beatles, Todd Rundgren, Cream e Jimi Hendrix Experience.

16 agosto 2010

Alasdair Roberts


Confesso que nunca dei a mínima pra esse rapaz, toda vez que aparecia algum de seus lançamentos nas minhas listas achava engraçado o nome Alasdair, me fazia lembrar aqueles nomes estranhos que o povo do interior costuma dar pros filhos e depois eles morrem de vergonha pro resto da vida. Não é esse o caso pois esse é um nome escoces. De repente passei a prestar atenção na pegada folk de seu trabalho. Descobri que tenho seu último disco com sua banda Appendix Out, o álbum "The night is advancing" de 2001.Ali Roberts como era conhecido na banda, passou a assinar como Alasdair Roberts e já lançou seis discos até agora. O mais recente "Too Long In This Condition" é disco da semana no site da Norman Records. Nascido na escócia Alasdair Roberts conquistou o respeito de um dos melhores interpretes e autor de canções tradicionais da chamada: English/Scottish/Irish/Welsh folk tradition
Segue abaixo o review da Norman Records sobre esse novo trabalho de Alasdair Roberts, é só elogios!
More Celtic Folk fun times from our man Alasdair Roberts. I've had the pleasure of seeing this guy a number of times and it's always a delightful experience. I'm pretty sure Mr. Roberts is incapable of making a bad record and obviously this one is no exception. In fact, the presence of a bunch of musician pals only serves to enhance the experience further with bizarre and interesting instruments (Lutherzither, Uilleann Pipes, Ozark harp and the concertina being the rarest of the sounds on offer here) adding texture to this collection of eleven ballads. I'm particularly amused by the nicknames given to the various players involved with Bill Lowman (a.k.a Fat Face) and Ben Reynolds (Bold Reynolds the Steel Fox) being my personal favourites. Alasdair's vocal is as beautifully consistent and coherent as ever and I'm sure further listens the lyrics will reveal fascinating stories and insights. Reliably awesome stuff. Always recommended.
Aproveitando o assunto folk music, a Rough Trade lançou esta semana um coletânea imperdível chamada "Rough Trade Shops - Psych Folk 10", com Sleepy Sun, Woods, Voice Of The Seven Thunders,Espers,Kath Bloom,Six Organs of Admittance,Trembling Bells e outros. Vale a pena pois eles reuniram ali a nata do psych folk moderno.

13 agosto 2010

Na sexta 13 Morrisssey escolhe os 13 melhores discos de todos os tempos

Homenageando a sexta-feira 13 saiu hoje no site do NME a lista dos 13 discos favoritos do Morrissey. Interessante ele citar o disco do Smoking Popes "Born To Quit" eu tenho ele desde que saiu em 1995 e sempre curti muito esse álbum.O detalhe é que o vocalista tem a voz parecida com a de Morrisey e uma das músicas "I Need You Around" lembra as canções dos Smiths. Segue a lista dos 13 e a capa do Smoking Popes

Jobriath - 'Jobriath'
Jeff Buckley - 'Grace'
The Smoking Popes - 'Born To Quit'
Damien Dempsey - 'Seize The Day'
Roxy Music - 'For Your Pleasure'
The Velvet Underground - 'The Velvet Underground & Nico'
The Velvet Underground - 'White Light/White Heat'
Sparks - 'Kimono My House'
Iggy & The Stooges - 'Raw Power'
Nico - 'Chelsea Girl'
Patti Smith - 'Horses'
Ramones - 'Ramones'
New York Dolls - 'New York Dolls'


Picadilly recrods aponta os melhores álbuns do primeiro semestre de 2010

A descolada lojinha independente inglesa Piccadilly Records mandou sua listinha dos 50 melhores álbuns desse primeiro semestre de 2010,aumente e confira!

04 agosto 2010

artrock 55


O artrock 55 abre com a sra. Jack White, a modelão e cantora folk Karen Elson. Por incirvel que pareça ela leva jeito para música folk e esse disco de estréia lançado pelo selo do maridão (Third Man Records) foi bem recebido pela critica. Os canadenses do Broken Social Scene aparecem com seu quarto disco, pra mostrar que Canadá não é apenas Arcade Fire. Depóis de cinco anos sem lançar nada de estúdio o BSS reaparece com esse grande disco "Forgiveness Rock Record".
Ainda no Canadá encontramos a dupla Japandroids, que no ano passado lançaram um elogiadissimo álbum de estréia. Dessa vez eles fizeram uma compilação de seus primeiros singles limitados em vinil. Por falar nisso eles continuam editando uma série de singles em vinil, esta semana acaba de sair mais um. Da cidade de Leeds na Inglaterra temos o Pulled Apart By Horses com seu sensacional álbum de estréia. Em abril no Record Store Day a banda lançou um álbum ao vino em vinil limitado chamado "Live At Leeds" imitando a capa do clássico disco do Who lançado em 1970. A critica inglesa considera o Pulled Apart By Horses o futuro do hardcore, mas eles tem outras influencias como punk e até mesmo o grunge. Notem nessa música "Back To The Fuck Yeah" um riff de guitarra bem na linha Nirvana.Uma outra exclente banda britanica que continua inédita para alguns é o Eighties Matchbox B Line Disaster, um grupo que explora as tendencias psychobilly, góticas e garageiras muito antes do hype feito em torno do The Horrors. Em seu quarto disco essa banda merecia um lugar ao sol como tem hoje o Queens Of The Stone Age, por exemplo. Encerrando um trio alemão que me surpreendeu bastante com seu krautrock psicodélico, o Vibravoid. Começaram lançando alguns compacto em vinil limitados pelo cultuado selo de psicodelia Fruits de Mer. O primeiro trazia covers de krautrock como Kraftwerk e Can. O segundo single tinha covers do Pink Floyd, daí sairam alguns cds por um selo independente alemão. Nesse podcast temos "Mother Sky" a cover do Can

07 julho 2010

capas que vão do mau gosto ao bizarro


No lado mais bizarro encontramos o single da banda americana Ariel Pink's Haunted Grafitti, da música "Round And Round". De um lado um beijo de língua num cachorro, do outro a vítima é um gato. vale salientar que o novo álbum do Ariel Pink "Before Today" é sensacional!

O duo canadense Crystal Castles apostou na morbidez ao colocar a foto da garota num cemitério ao lado da lápide da mãe. Alguém sabe a razão dessa capa? O disco é ótimo, mas a capa a princípio me desanimou.


A Peaches então pegou pesado em seu novo vinil de 10 polegadas chamado "Jonny" (é uma edição limitada 1.500 cópias), usando uma arte da artista plástica Cary Kwok, propriedade da Ash & Herald St Gallery, veja outros trabalhos da artista nesse link:
http://www.heraldst.com/artists/kwok/0409kwok/kwok02.html


E o premio de capa mais terrível e de mau gosto de 2010 vai pra "Night Work" do Scissor Sisters. Essa bunda não agradou! Mas o disco é bom!

16 junho 2010

Artrock chega nos 50


Hoje é dia de festa, comemoramos 50 programas Artrock e nessa edição resolvi mostrar seis dos melhores lançamentos desse primeiro semestre de 2010. Começamos com o genial Mark E. Smith e seu novo petardo com o The Fall, o álbum "Your Future Our Clutter". É desnecessário "babar ovo" em cima de Mark Smith, pois o sujeito é genial e a cada disco o Fall prova isso. Depois os canandenses do New Pornographers lançam mais um bom disco "Together" que vem naquela linha powerpop que só A.C. Newman sabe fazer e sempre contando com a fabulosa Neko Case. O terceiro disco dessa lista é o novo álbum do Hold Steady, os americanos do Brooklyn,NY, que acabam de lançar "Heaven is Whenever" seu quinto disco. Os ingleses do Futureheads, lançaram seu quarto disco, o álbum "Chaos", seguindo aquela mesma linha pós punk que vem desde o disco de estréia em 2004. A suécia também aparece sempre com ótimas surpresas, a mais recente é o duo JJ, que laçaram recentemente o álbum JJ n.3.
No encerramento o meu candidato a disco do ano até o momento, o quarteto americano Avi Buffalo. Esses garotos californianos me surpreenderam com sua simplicidade e bom gosto ao lançarem pela gravadora Sub Pop o álbum de estréia que leva o nome da banda "Avi Buffalo" e não sou só eu que pensa assim, o cultuado crítico John Mulvey da revista inglesa Uncut, publicou recentemente sua lista dos nelhores discos desse primeiro semestre e o Avi Buffalo é seu favorito, veja a lista completa de John Mulvey
http://www.uncut.co.uk/blog/index.php?blog=6&p=1513&more=1&c=1&tb=1&pb=1#more1513

lista das músicas executadas no programa:

1.The Fall - O.F.Y.C. Showcase
2.The New Pornographers - Moves
3.The Hold Steady - Soft In The Center
4.The Futureheads - Heartbeat Song
5.JJ - My Life
6.Avi Buffalo - What's In It For?

30 maio 2010

The School - a band to fall in love


Eu sempre tenho uma boa razão pra morrer de amor por uma recomendação da Rough Trade. O disco dessa semana é o álbum de estréia da banda do País de Gales chamada The School.Por falar em Rough Trade, lembro que a primeira vez que vi comentarem sobre as Pipettes foi no site da Rough trade e saí em busca daqueles primeiros compactos rarísssimos e em tiragem limitada. Também volto no tempo e lembro da minha entrevista com a Sarah Cracknell do Saint Etienne pro lado B em 2000. O site da Rough Trade descreveu The School como uma banda que tem muito do pop dos anos sessenta das Shirelles, das Ronettes e das Supremes.Tem ainda o ingrediente do pop escoces do Camera Obscura e do BMX Bandits. E a produção ficou por conta de Ian Catt que trabalhou com o Saint Etienne. Quem sabe eles ocupem aquele lugarzinho no seu coração que era do Belle & Sebastian e das Pipettes. A capa que abre a postagem é do álbum "Loveless Unbeliever", eu já encomendei o meu na Rough Trade.

Novo Artrock tem Roky Erickson


O Artrock começa com Roky Erickson, a figura lendária do 13th Floor Elevators, que continua na ativa e mais recentemente lançou ao lado da banda Okkervil River 0 CD "True Love Cast Out All Evil". Este é seu primeiro disco original em 15 anos, uma verdadeira obra-prima.
Depois nessa linha folk mais moderna temos a banda Peggy Sue, da cidade de Brighton na Inglaterra, recentemente lançaram o elogiadíssimo "Fossils and Other Phantoms".
Prosseguimos com a uma banda que tem um daqueles nomes nonsense, We have Band, que alguns críticos descreveram seu estilo como uma parte Hot Chip e outra Talking Heads.
Os americanos do Morning Benders aparecem aqui com seu segundo álbum "Big Echo", bastante influenciados por The Shins e Brian Wilson.
No encerramento dois resgates de obscuridades do passado que sairam recentemente em CD. O primeiro é a banda The Method Actors, de Athens, na Georgia. Começaram em 1979 dentro do estilo pós punk e new wave de bandas americanas como Pylon, por exemplo. A banda gravou dois discos entre 1981 e 1983 e acaba de sair um CD chamado "This is Still" compilando todo material do inicio da carreira do Method Actors.
O outro relançamento em destaque é do grupo Black Tambourine, um projeto que nasceu em Washington no inicio dos anos 90, formada por dois integrantes da banda Velocity Girls e os vocais de Pam Berry. O estilo era bem na linha shoegazer com influencias de Jesus & Mary Chain e Shop Assistants. Este ano foram compilados todos os singles e gravações raras feitas pela banda no recém lançado CD "Black Tambourine".

Lista das músicas executadas no programa:
1.Roky Erickson - Devotional Number One/Ain't Blues Too Sad
2.Peggy Sue - Long Division
3.We Have Band - Piano
4.The Morning Benders - Excuses
5.The Method Actors - Do The Method
6.Black Tambourine - For Ex-Lovers Only

Prévia do próximo ARTROCK

já no ar um novo video com a prévia do que vai rolar no Artrock de número 49!

24 maio 2010

Artrock 47


The Joy Formidable

O Artrock começa com o trio Happy Birthday, do selo americano Sub Pop. Em março desse ano eles lançaram seu álbum de estreía e no dia 17 de abril, o famoso Record Store Day, a Sub Pop lançou o single "Shampoo" em edição limitada.
Aliás esse é mais um programa só com singles de vinil. O próximo compacto também saiu à venda só para o Record Store Day, é o Bat For Lashes da sensacional Natasha Khan. Na sequencia o duo de synth pop Big Pink reaparece com o single "Tonight" e o trio Joy Formidable acaba de lançar "Popinjay", faixa que fará parte do álbum de estréia da banda, que sai em breve. Um projeto bem interessante é o Babies, idealizado pelas garotas do grupo novaiorquino Vivian Girls e pelo baixista Kevin Morby da banda Woods. Esse é o primeiro single do The Babies numa prensagem limitada de 300 cópias. A minha banda de punk favorita dessa nova geração está de volta depois de seu excelente álbum no ano passado. Dessa vez eles lançam o single "Strangers", uma regravação do Wipers, banda punk americana do final dos anos 70, liderada pelo genial Greg Sage.
O powerpop britanico encerra o programa, com duas revelações deste ano, a primeira é o The Crookes e seu novo single "Bloodshot Days". Depois vem Frankie & The Heartstrings, também con seu novo single "Tender". Segue abaixo a lista das músicas executadas no programa:
1.Happy Birthday - Shampoo
2.Bat For Lashes - Howl!
3.The Big Pink - Tonight
4.The Joy Formidable - Popinjay
5.The Babies - All Things Come To Pass
6.Lovvers - Strangers
7.The Crookes - Bloodshot Days
8.Frankie & The Heartstrings - Tender

Para acessar clique no link no alto à direita em Artrock

11 maio 2010

artrock 46


O Artrock abre com Ono Palindromes, uma novíssima banda britanica, daquelas "unsigned" ou que ainda não assinaram com nenhuma gravadora. Lançaram seu primeiro single no esquema "do it yourself" e estão vendendo pelo myspace do grupo
http://www.myspace.com/onopalindromes.
Recentemente a revista Artrocker deu destaque para esse single. Depois vem Billy Childish com seu mais novo projeto o Vermin Poets, uma banda de garagem mais rebuscada e com pitadas de psicodelia.O CD desse novo projeto chama-se "Poets Of England" e sai pelo selo de Billy Childish a Damaged Goods. O novo rock americano também está presente com a banda Fang Island, vinda do Brooklyn,NY. Frutos dessa nova geração que revelou Surfer Blood e Local Natives, mas o Fang island pega mais pesado com influencias até de hard rock.
Uma surpresa bem interessante foi a cantora Lonelady, que na verdade é Julie Campbell, uma garota de Manchester, que cresceu ouvindo as coisas do selo factory e ainda curtia muito Gang Of Four. Tudo isso fica bem explicito em seu trabalho de estréia com esse projeto Lonelady "Nerve Up".
Partindo pra Nova Zelandia o Artrock encontra a banda So So Modern lançando seu mais recente disco "Crude Futures", naquela mesma linha pós punk do anterior.
No encerramento o novo álbum dos americanos do Liars, o nome do disco é "Sisterworld" e traz uma das melhores capas de 2010. (Veja no nosso preview no YouTube)

Tracklist do programa:
1.Ono Palindromes - Glue
2.The Vermin Poets - Spartan Dreg
3.Fang Island - Daisy
4.Lonelady - Nerve Up
5.So So Modern - Life In The Undergrowth
6.Liars - No Barrier Fun (Duetonal Remix)

BGs:
1.Scout Niblet - Just Do It
2.Broken Bells - The High Rod
3.Shilpa Ray & Her Happy Hookers - Beating St. Louis
4.Cate Le Bon - Me Oh My

Para ouvir o programa entre no link acima à direita no menu.

22 abril 2010

O que sobrou do Record Store Day


Na foto um garoto feliz mostra suas aquisições durante o Record Store Day que aconteceu no sabado dia 17 de abril...Impossibilitado de viajar e enfrentar as longas filas pra conseguir os disquinhos em edição limitada, mais uma vez apelei pros amigos. Uma amiga em Londres tentou conseguir alguns compactos na loja da Rough Trade. Difícil foi entrar na loja nesse dia. Desde a madrugada de sábado formou-se uma fila de mais de 500 pessoas, dentre elas, fãs de Blur e Beatles, pra conseguirem os limitadissimos compactos de vinil especiais pro Record Store Day. O compacto do Blur com a ínédita "Fool's Day" esgotou em instantes, somente os 300 primeiros da fila conseguiram uma cópia. Hoje no ebay o single tá valendo quase 300 libras. O single dos Beatles nem se fala, tem gente vendendo por 500 libras. Já saquei que o Record Store Day é a melhor maneira de se fazer grana a curto prazo no ebay. Tem gente que montou um perfil de vendas no site do ebay só pra vender o que conseguiu de raridades nesse dia. Minha amiga não conseguiu quase nada, pois ela adentrou na loja da Rough Trade sómente depois das 11hs, quando a fila diminuiu, mas já tinham limpado todos os estoques. Só me restou apelar pro ebay e vejam abaixo a lista daquilo que consegui, em certos casos pagando um preço bem acima do praticado nas lojas, no sábado.

Babyshambles : Side Of The Road - Ltd 7"
Friendly Fires : Skeleton Boy - Ltd 7"
Hot Chip (Featuring Bonnie Prince Billy) : I Feel Bonnie - Ltd 7"
Japandroids : Art Czars / Racer X - Ltd 7"
Of Montreal : Back To School - Ltd 7"
Surfer Blood : Swim - Ltd 7"
The Rolling Stones - Plundered My Soul - ltd 7"
John Lennon - singles bag
Dum Dum Girls - Male Bonding - split single Sub Pop

Essa é uma parte da lista das coisas que eu consegui, mas ainda faltam
Flaming Lips o LP duplo colorido do Dark Side Of The Moon
Neil Young - Harvest - single 7"
Them Crooked Vultures - single picture disc de 10 polegadas
Uma lista infinita de coisas que eu gostaria de ter, mas pra isso terei que me sujeitar aos preços do ebay, quem quiser conferir tudo que tem à venda no ebay referente ao Record Store Day procure no endereço abaixo
http://music.shop.ebay.com/?_from=R40&_trksid=p3907.m570.l1313&_nkw=record+store+day&_sacat=11233

Artrock 44


Essa edição do Artrock começa com o novo projeto do multi instrumentista inglês Rick Tomlinson, o que era antes Voice of Seven Woods, agora virou Voice Of Seven Thunders. Por falar em grandes músicos na sequencia um dos melhores guitarristas da cena underground desde os anos oitenta, seu nome é Kid Congo Powers, que já tocou no Gun Club, no Cramps, com Nick Cave and the Bad Seeds e no ano passado lançou um disco solo espetacular, Kid Congo & The Pink Monkey Birds.
Depois a revelação vinda de Chicago via Hozac Records, o grupo The Smith Westerns, que no ano passado lançaram seu CD de estréia e em breve lançam um split single com o Magic Kids.
Da California temos o Beach House, que lançou recentemente pela Sub Pop seu mais recente trabalho, o grupo leva jeito daquelas bandas da 4AD dos 80/90 como Cocteau Twins e Dead Can Dance, mas com uma pegada mais eletronica. De volta pra Inglaterra temos o novo disco do Field Music, o terceiro da carreira dessa excelente banda da cidade de Sunderland. No encerramento um grupo frances que foge da tendencia mais eletronica do Air ou do Phoenix, a banda Yeti Lane explora mais as guitarras da decada de 90 na onda Sonic Youth, Flaming Lips e Pavement. Acabam de lançar seu disco de estréia.

link para ouvir o programa "Artrock - o podcast de kid Vinil"
Prévia do programa neste endereço: "YouTube preview Artrock 44"

31 março 2010

Paul Weller,Jools Holland e Amy Winehouse

Passeando pelo site da Mojo encontrei essa maravilha de apresentação no programa de Jools Holland

18 março 2010

VINYL VINYL VINYL


Essa pra mim é a semana das loucuras em vinil, primeiro comecei minha peregrinação tentando encontrar alguém que foi pro South by South West no Texas, pra tentar conseguir as edições limitadas que a Third Man Records de Jack White venderá exclusivamente lá no evento. Por sorte o Lucio Ribeiro está por lá e me trará alguns desses docinhos em vinil. Jack White pirou de vez, lançou uma caixa de madeira com 14 compactos de 8 polegadas e discos do White Stripes, Dead Weather e Raconteurs em vinil de 13 polegadas, que nem sei se caberão no meu toca discos. As duas fotos abaixo mostram a edição de "De Stijl" do White Stripes em 12 e 13 polegadas e do compacto do Dead Weather em 7 e 8 polegadas.


Como se não bastasse essa piração da Third Man, a gravadora Sundazed já colocou em pre-order um álbum ao vivo do Moby Grape só com gravações inéditas feitas no periodo de 66 a 69. O melhor de tudo o álbum é duplo em purple vinyl.






E ainda saiu o novo pacote de vinis da Hozac Records de Chicago, que tem o LP das Dum Dum Girls e os compactos das bandas Rayon Beach, The Liminanas e Burning Yellows

RIP Alex Chilton

04 março 2010

singles

Fiz uma seleção de singles que recebi recentemente. Os dois singles desta semana são sem dúvida os de Jimi Hendrix lançados em edição limitada na Inglaterra e nos EUA.


Na edição inglesa, as músicas são "Bleeding Heart" um blues de Elmore James e no lado B "Peace In Mississipi". Essa é uma edição limitada sómente para a Inglaterra.

E, para os americanos o compacto é "Valleys of Neptune", faixa titulo do álbum de inéditas de Hendrix que sai na semana que vem. No lado B "Cat Talking To Me". Como falei esses singles são limitados e em breve custarão uma grana no ebay, então se alguém aí se interessa por compactos é bom correr atrás agora.

Na ala indie a minha primeira escolha é o single "Couple Tracks" dos punks hardcore canadenses Fucked Up. Em janeiro eles lançaram pela Matador Records a coletanea "Couple Tracks - singles 2002-2009" e esse single vinha de bonus pra quem comprasse a edição em vinil.

Os irlandeses do Two Door Cinema Club acabam de lançar seu disco de estréia, aliás um dos meus álbuns do mês e esse single "Undercover Martyn",saiu junto com o disco.

Quem disse que o Blood Red Shoes mudaria de estilo em seu novo disco se enganou. A garotada de Brighton vem tão pesada quanto no anterior e bem mais produzida. Esse single "Light It Up" é muito bom! e o álbum "Fire Like This" também está entre os meus preferidos desse mês.

Esse duo de Baltimore lançou logo de cara um dos grandes discos de 2010, o álbum "Teen Dream", eu e minha amiga Patricia Digigov não paramos de escutar esse disco.A capinha ao lado é do single "Norway".

A dupla londrina Swanton Bombs acaba de lançar seu disco de estréia "Mumbo Jumbo and Murder". O single "Viktoria" (da capa ao lado), saiu junto com o LP e mantém o mesmo peso de guitarra e bateria inaugurado pelo White Stripes e seguido por Japandroids no ano passado e agora pelo Swanton Bombs.

26 fevereiro 2010


No dia 26 de fevereiro de 1955 Elvis Presley fazia dois shows na cidade de Cleveland (USA) num lugar chamado Circle, o primeiro show foi às 19.30 e o segundo às 22.30hs.
Eu nascia justamente nesse dia, no ano de 1955, o ano do rock and roll.
Elvis lançou 8 compactos em 1955, tres pela Sun Records e os cinco restantes depois que assinou com a RCA.
-Chuck Berry lançava o single "Maybelline" pela Chess Records
-Fats Domino lançava "Ain´t That a Shame"
-Bo Didley estreava com sua canção "Bo Didley"
-Rock Around the Clock de Bill Halley e seus cometas batia no primeiro posto das paradas americanas
-Em março de 1955 o filme "Blackboard Jungle" cujo tema de abertura era a musica de Bill Halley estreava nos cinemas americanos
-Little Richard gravou Tutti Frutti
-A Sun Records lançava "Folsom Prison Blues" de Johnny Cash
-Eddie Cochran começava sua carreira
-James Dean morria num acidente

Esses são alguns fatos importantes que aconteceram no ano de 1955, considerado por muitos como o ano que rock and roll decolou na América.
Fico muito feliz de ter nascido nesse ano e hoje completando 55 anos de idade.
Abri o post com uma pequena montagem de algumas fotos de Elvis Presley tiradas em 1955.
Foi graças a minha tia que quando criança embalava meu sono com canções como "Mystery Train" e "That´s Allright Mama" que eu me tornei um apaixonado pelo rock and roll.
Esse texto terminaria por aqui, mas hoje logo cedo ao acordar liguei a TV a cabo e pra minha surpresa estava passando um show ao vivo do X, no Texas, com a formação original, que maravilha ver Excene Cervenka, John Doe e a Gibson Les Paul mais maravilhosa do planeta tocada por Billy Zoom e o batera Dj Bonebrake. Foi uma delicia acordar ouvindo a clássica "Los Angeles" e depois "Johnny Hit And Run Pauline". Esse é o melhor presente de aniversário de 55 anos que eu recebi, alguém lá em cima lembrou de mim logo cedo. Valeu Mãe!!!!!!