23 maio 2009

Morreu meu Mestre Jonas

Ele me chamava de "Venal" e foi responsável por grande parte da minha carreira.
Essa história poucos de voces conhecem, mas o grande músico e compositor brasileiro Zé Rodrix, que faleceu nesta sexta-feira foi literalmente meu padrinho musical.
Tudo começou quando eu trabalhava na gravadora Continental nos idos de 1979. Recém chegado de Londres eu formava minha primeira banda punk o Verminose. Certo dia Tico Terpins e Zé Rodrix apareceram na minha sala pra editarem algumas músicas do disco do Joelho de Porco que eles estavam gravando. Daí souberam que eu tinha uma banda punk e começaram a escrever músicas pra nós. Isso prá mim foi uma grande surpresa e uma honra, pois desde a minha adolescencia eu era fã daqueles caras, tanto do Joelho de Porco como do Sá,Rodrix e Guarabyra. Jamais imaginaria que um dia meus ídolos iriam fazer parte da minha vida e da minha carreira. Pois é, o Tico e o Zé Rodrix abraçaram o Verminose e toda semana eles vinham com uma fitinha demo de novas músicas pro nosso repertório. Certo dia eles mandaram pelo Pena Schmidt uma fitinha gravada no primeiro estúdio deles "Audio Patrulha" com um office boy cantando uma canção chamada "Eu Sou Boy", nós colocamos uma música e deu naquilo que voces sabem. A dupla Tico e Zé eram bem humorados até demais e viviam me sacaneando. Lembro de cenas hilárias na minha sala, vou contar algumas:
Certo dia em epoca de Natal armamamos uma árvore de Natal na entrada da minha sala e assim que a dupla adentrou nela e viram aquela arvore cheia de bolinhas de vidro, não pensaram duas vezes, começaram a arremessar as bolinhas de Natal em mim, como se eu fosse um alvo. Foi uma chuva de vidro por toda sala e eu me agachando pra não levar bola de vidro na cara, parecia cena de pastelão.
Noutra ocasião eu não estava na sala, eles simplesmente abriram minha gaveta, pegaram meus cartões de visita e tudo que tinha na gaveta e jogaram pela Avenida do Estado, não contentes ainda pegaram meu creme dental e esvaziaram em cima da minha mesa.Quando cheguei e vi aquela cena, a Avenida do Estado coberta por meus cartões de visita, quase chorei de raiva.
Numa outra ocasião nos bastidores do SBT, na sala de maquiagem iam se apresentar Joelho de Porco e Magazine no programa de Raul Gil. Nessa epoca eu vivia pintando o cabelo de várias cores. Por sacanagem Tico e Zé trouxeram uma lata de tinta óleo spray vermelha e cobriram minha cabeça com aquela tinta toda, tive que usar até solvente pra tirar aquilo e claro raspar careca. Esses dois só aprontavam, hoje lembrando me divirto muito.
Mas também lembro de momentos importantes como nossa primeira apresentação no Paulicéia Desvairada em 1980, os dois no camarim nos incentivando. A primeira vez que apareci no video foi graças a eles, fui indicado para o elenco da propaganda para a campanha "Shell Responde" de 1980. Mais uma vez o Tico e o Zé disseram pro diretor, olha, conhecemos um cara que se veste de punk, todo produzido, ele é uma figura interessante pra usar como figurante. E lá estava eu na primeira fila do cinema gritando "Que chuva né?" junto com Zé Rodrix. Durante as filmagens o Zé pediu que eu subisse no palco do cinema e fizesse uma performance pro diretor do comercial, eu fiz e ele adorou. A partir daí comecei a fazer comerciais de TV e graças a eles o Verminose decolou. Quando fomos pro estúdio gravar o primeiro compacto do Magazine, que naturalmente foi "Eu Sou Boy", escolhemos o estúdio do Tico e do Zé Rodrix, foi uma verdadeira festa a sessão de gravação. Lembro que cantei a música um tom abaixo e o Zé e o Tico quando ouviram o resultado, ficaram na dúvida se regravavam a voz ou não e o Zé e o Tico disseram, se regravarmos a voz vamos deixar de vender mais 50 mil cópias, é melhor deixar como está, pois vai chamar mais atenção, e não deu outra! No "lado B" do compacto de "Eu Sou Boy" o Tico e o Zé fizeram uma música chamada "Kid Vinil, o Herói do Brasil", eles criaram essa frase, que mais tarde quase virou um jargão. No nosso LP de estréia metade das músicas foram compostas pela dupla Tico Terpins e Zé Rodrix.
Hoje dia 23 de maio de 2009 tocaremos lá no Kasebre e prestaremos uma homenagem a Zé Rodrix com as músicas que eles fizeram pro Magazine. Vamos ensaiar até "Mestre Jonas", do Sá Rodrix e Guarabyra, cuja letra e video seguem abaixo:

Mestre Jonas

Dentro da baleia mora mestre Jonas,
Desde que completou a maioridade,
A baleia é sua casa, sua cidade,
Dentro dela guarda suas gravatas, seus ternos de linho.

E ele diz que se chama Jonas,
E ele diz que é um santo homem,
E ele diz que mora dentro da baleia por vontade própria,
E ele diz que está comprometido,
E ele diz que assinou papel,
Que vai mantê-lo dentro da baleia,
Até o fim da vida,
Até o fim da vida,
Até subir pro céu.

Dentro da baleia a vida é tão mais fácil,
Nada incomoda o silêncio e a paz de Jonas.
Quando o tempo é mal, a tempestade fica de fora,
A baleia é mais segura que um grande navio.

E ele diz que se chama Jonas,
E ele diz que é um santo homem,
E ele diz que mora dentro da baleia por vontade própria,
E ele diz que está comprometido,
E ele diz que assinou papel,
Que vai mantê-lo dentro da baleia,
Até o fim da vida,
Até o fim da vida,
Até subir pro céu.

"No dia 22 de maio de 2009 Mestre Jonas subiu pro céu"

4 comentários:

na garagem disse...

Agora o céu vai estar bem mais divertido e com muito melhor trilha sonora. Por favor conte mais histórias como essas, é fabuloso!Zé Rodrix para sempre!

Anônimo disse...

Será que essa meninada de hoje sabe quem foi o Zé Rodrix ?

Borracha

fabiopires disse...

Talvez o melhor post que li do Kid aqui.Cara, você é um de meus heróis mesmo.Um grande abraço e tudo de bom.

Anônimo disse...

Zé Rodrix foi com certeza um grande compositor. Respondendo a postagem: "será que essa meninada de hoje sabe quem foi Zé Rodrix" - Digo que infelizmente faço parte dessa meninada, mas felizmente nasci meio diferente dessa massa. Zé Rodrix faz parte de alguns de meus heróis. Queria ter vivenciado a época em que esses compositores é que eram apreciados. Hoje muita gente não dá a mínima para as MÚSICAS BOAS DE VERDADE.
Abraço a todos

Mariana Bueno