29 maio 2009

Disco da semana

A nova geração de bandas suecas sempre me fascina. Há alguns dias atrás vazou o novo disco do The Sounds, uma belezinha!
No começo desse ano peguei um single da banda Sad Day For Puppets por recomendação da Norman Records e da Rough Trade. Na epoca eles fizeram até um trocadilho com o Last Shadow Puppets. Na verdade o Sad Day For Puppets é uma banda bem diferente da proposta de Alex Turner e Miles Kane. Eles vem de um suburbio de Estocolmo na Suécia e o charme está na vocalista Anna Eklund. Inspirados nas coisas boas dos noventa como, Catatonia, Lush e Primitives. O Cd de estréia da banda chama-se "Unknown Colors" pelo selo ingles Sonic Cathedral. Dá uma passeada pelo myspace deles que tem quase o disco todo prá ouvir e um clip da banda ao vivo na Espanha.

Outra boa noticia foi essa da caixa de quatro cds do Big Star que sai em setembro pela Rhino. Depois da caixa do Neil Young, dos 40 anos de Woodstock, das BBC Sessions da Siouxsie, essa do Big Star vem pra completar a safra de bons relançamentos.

23 maio 2009

Morreu meu Mestre Jonas

Ele me chamava de "Venal" e foi responsável por grande parte da minha carreira.
Essa história poucos de voces conhecem, mas o grande músico e compositor brasileiro Zé Rodrix, que faleceu nesta sexta-feira foi literalmente meu padrinho musical.
Tudo começou quando eu trabalhava na gravadora Continental nos idos de 1979. Recém chegado de Londres eu formava minha primeira banda punk o Verminose. Certo dia Tico Terpins e Zé Rodrix apareceram na minha sala pra editarem algumas músicas do disco do Joelho de Porco que eles estavam gravando. Daí souberam que eu tinha uma banda punk e começaram a escrever músicas pra nós. Isso prá mim foi uma grande surpresa e uma honra, pois desde a minha adolescencia eu era fã daqueles caras, tanto do Joelho de Porco como do Sá,Rodrix e Guarabyra. Jamais imaginaria que um dia meus ídolos iriam fazer parte da minha vida e da minha carreira. Pois é, o Tico e o Zé Rodrix abraçaram o Verminose e toda semana eles vinham com uma fitinha demo de novas músicas pro nosso repertório. Certo dia eles mandaram pelo Pena Schmidt uma fitinha gravada no primeiro estúdio deles "Audio Patrulha" com um office boy cantando uma canção chamada "Eu Sou Boy", nós colocamos uma música e deu naquilo que voces sabem. A dupla Tico e Zé eram bem humorados até demais e viviam me sacaneando. Lembro de cenas hilárias na minha sala, vou contar algumas:
Certo dia em epoca de Natal armamamos uma árvore de Natal na entrada da minha sala e assim que a dupla adentrou nela e viram aquela arvore cheia de bolinhas de vidro, não pensaram duas vezes, começaram a arremessar as bolinhas de Natal em mim, como se eu fosse um alvo. Foi uma chuva de vidro por toda sala e eu me agachando pra não levar bola de vidro na cara, parecia cena de pastelão.
Noutra ocasião eu não estava na sala, eles simplesmente abriram minha gaveta, pegaram meus cartões de visita e tudo que tinha na gaveta e jogaram pela Avenida do Estado, não contentes ainda pegaram meu creme dental e esvaziaram em cima da minha mesa.Quando cheguei e vi aquela cena, a Avenida do Estado coberta por meus cartões de visita, quase chorei de raiva.
Numa outra ocasião nos bastidores do SBT, na sala de maquiagem iam se apresentar Joelho de Porco e Magazine no programa de Raul Gil. Nessa epoca eu vivia pintando o cabelo de várias cores. Por sacanagem Tico e Zé trouxeram uma lata de tinta óleo spray vermelha e cobriram minha cabeça com aquela tinta toda, tive que usar até solvente pra tirar aquilo e claro raspar careca. Esses dois só aprontavam, hoje lembrando me divirto muito.
Mas também lembro de momentos importantes como nossa primeira apresentação no Paulicéia Desvairada em 1980, os dois no camarim nos incentivando. A primeira vez que apareci no video foi graças a eles, fui indicado para o elenco da propaganda para a campanha "Shell Responde" de 1980. Mais uma vez o Tico e o Zé disseram pro diretor, olha, conhecemos um cara que se veste de punk, todo produzido, ele é uma figura interessante pra usar como figurante. E lá estava eu na primeira fila do cinema gritando "Que chuva né?" junto com Zé Rodrix. Durante as filmagens o Zé pediu que eu subisse no palco do cinema e fizesse uma performance pro diretor do comercial, eu fiz e ele adorou. A partir daí comecei a fazer comerciais de TV e graças a eles o Verminose decolou. Quando fomos pro estúdio gravar o primeiro compacto do Magazine, que naturalmente foi "Eu Sou Boy", escolhemos o estúdio do Tico e do Zé Rodrix, foi uma verdadeira festa a sessão de gravação. Lembro que cantei a música um tom abaixo e o Zé e o Tico quando ouviram o resultado, ficaram na dúvida se regravavam a voz ou não e o Zé e o Tico disseram, se regravarmos a voz vamos deixar de vender mais 50 mil cópias, é melhor deixar como está, pois vai chamar mais atenção, e não deu outra! No "lado B" do compacto de "Eu Sou Boy" o Tico e o Zé fizeram uma música chamada "Kid Vinil, o Herói do Brasil", eles criaram essa frase, que mais tarde quase virou um jargão. No nosso LP de estréia metade das músicas foram compostas pela dupla Tico Terpins e Zé Rodrix.
Hoje dia 23 de maio de 2009 tocaremos lá no Kasebre e prestaremos uma homenagem a Zé Rodrix com as músicas que eles fizeram pro Magazine. Vamos ensaiar até "Mestre Jonas", do Sá Rodrix e Guarabyra, cuja letra e video seguem abaixo:

Mestre Jonas

Dentro da baleia mora mestre Jonas,
Desde que completou a maioridade,
A baleia é sua casa, sua cidade,
Dentro dela guarda suas gravatas, seus ternos de linho.

E ele diz que se chama Jonas,
E ele diz que é um santo homem,
E ele diz que mora dentro da baleia por vontade própria,
E ele diz que está comprometido,
E ele diz que assinou papel,
Que vai mantê-lo dentro da baleia,
Até o fim da vida,
Até o fim da vida,
Até subir pro céu.

Dentro da baleia a vida é tão mais fácil,
Nada incomoda o silêncio e a paz de Jonas.
Quando o tempo é mal, a tempestade fica de fora,
A baleia é mais segura que um grande navio.

E ele diz que se chama Jonas,
E ele diz que é um santo homem,
E ele diz que mora dentro da baleia por vontade própria,
E ele diz que está comprometido,
E ele diz que assinou papel,
Que vai mantê-lo dentro da baleia,
Até o fim da vida,
Até o fim da vida,
Até subir pro céu.

"No dia 22 de maio de 2009 Mestre Jonas subiu pro céu"

20 maio 2009

O Lemonheads está de volta


Uma das minhas bandas favoritas da decada de 90 é sem dúvida o Lemonheads, especialmente pelas covers que Evan Dando gravou. Começou com "Luka" da Suzanne Vega, depois veio um EP que tinha Linda Ronstadt, Misfits e pasmem, New Kids On The Block. Daí veio o hit "Mrs Robinson". Apesar de mais conhecida pelas covers que gravou o Lemonheads fez álbuns espetaculares como "It's a Shame About Ray" de 1992.O último disco saiu em 2006, aliás um ótimo trabalho. Evan Dando também partiu pra carreira solo e fez dois grandes discos. Agora pra minha supresa sai mes que vem um disco só de covers do Lemonheads chamado "Varshons". Sem dúvida o melhor disco de covers que alguém já lançou este ano. O repertório prima pelo bom gosto musical de Evan Dando, que foi fundo na escolha, começa com Gram Parsons, depois Wire, G.G. Allin, Townes Van Zandt e pra minha surpresa duas perolas da psicodelia, Sam Gopal e uma do July (uma das bandas psicodélicas britanicas mais cultuadas). E as participações especiais vão fazer Pete Doherty morrer de dor de cotovelo, Kate Moss e Liv Tyler ( o cara não é fraco não!). Segue abaixo o repertório desse discaço:

1. “I Just Can’t Take It Anymore” (Gram Parsons)
2. “Fragile” (Wire)
3. “Layin’ Up With Linda” (G.G. Allin)
4. “Waiting Around To Die” (Townes Van Zandt)
5. “Green Fuz” (Randy Alvey & Green Fuz)
6. “Yesterlove” (Sam Gopal)
7. “Dirty Robot” v/ Kate Moss (Arling & Cameron)
8. “Dandelion Seeds” (July)
9. “Mexico” (Fuckemos)
10. “Hey, That’s No Way To Say Goodbye” f/ Liv Tyler (Leonard Cohen)
11. “Beautiful” (Linda Perry)

17 maio 2009

Tinted Windows "Não Recomendado para Diabéticos"

Que nada! Animal Collective, Grizzly Bear ou Dirty Projectors, discos do ano? Isso é piada do Pitchfork. Disco do ano pra mim é Tinted Windows, o álbum mais grudento que eu ouvi esse ano. Minha glicose subiu pra 400, é mais açucarado que um banana split regado a xarope de glicose.É o máximo do powerpop, um supergrupo formado por nada menos que James Iha, guitarra (Smashing Pumpkins), Adam Schlesinger, baixo (Fountains of Wayne), Bun E. Carlos, bateria (Cheap Trick), e no vocal nada menos que Taylor Hanson (aquele do "assombroso" Hanson). Essa banda é uma da misturas mais loucas que eu já vi no pop e que conseguiu um bom resultado nesse projeto. Eu sempre fui fã do James Iha no Smashing Pumpkins, aliás uma das minhas bandas favoritas da decada de 90. O Cheap Trick nem se fala! O meu grupo de powerpop de cabeceira da decada de 80. Bun E. Carlos é o melhor baterista de powerpop (depois, é claro, de Ringo Starr). O Fountains of Wayne é uma maravilha de banda powerpop dos noventa. Agora a surpresa maior foi ver Taylor Hanson metido nesse projeto como vocalista, confesso que aquela primeira musiquinha "MMMbop" de 1997 até levava jeito, mas depois veio aquela desgraceira toda que voces conhecem e é melhor nem comentar. Mas diante de uma banda como essas eu até perdoo o Taylor Hanson pelo passado tenebroso e passo a vê-lo como um vocalista competente à frente do Tinted Windows.
Só tem um detalhe, todos os "reviews" que eu li sobre o Tinted Windows desciam o cacete na banda, teve um critico que fez um dos comentários mais maldosos sobre os integrantes do grupo: "Se fossemos criar um Frankenstein do rock, com certeza seria o Tinted Windows". Apesar de tanta crítica negativa eu gostei dessa aberração, disco do ano pode não ser, mas da semana, quem sabe?
O únicio review positivo está na página da not lame (www.notlame.com) a biblia do powerpop, conforme transcrevo abaixo:


TINTED WINDOWS

Now, THIS is a Super Group! The debut from TINTED WINDOWS who are Adam Schlesinger (Fountains Of Wayne), and Bun E. Carlos(Cheap Trick),Taylor Hanson (Hanson) and James Iha (Smashing Pumpkins). And the music is PURE Power Poppin` greatness! The result is a fun,stripped-down, high energy record. It`s just an out-right treasure for Not Lamers!
"the best pop record anyone has released to date in 2009." - Dr. Bristol`s Prescription


Deixo um video de apresentação da banda com duas das músicas mais pegajosas do disco "Kind of A Girl" e Messing With My Head".

12 maio 2009

The Dirty Projectors


Será que já temos o disco do ano? A principio muitos apostavam no "Merriweather Post Pavillion" do Animal Collective, mas depois de ouvir seus amigos do Brooklyn,NY a disputa ficou acirrada.
O Dirty Projectors existe desde 2002, liderados por David Longstreth. Em 2007 surpreenderam muita gente com uma releitura do clássico do punk californiano "Damaged" do Black Flag.
No álbum "Rise Above" Dave escolheu onze das 15 faixas de "Damaged",
dando uma cara completamente diferente pro grupo punk de Henry Rollins.
Agora contratados na Inglaterra pela Domino, lançam mes que vem o álbum "Bitte Orca", que vai brigar feio com o novo do Animal Collective ( também lançado pela Domino ).
No inicio desse ano o Dirty Projectors conseguiu uma boa visibilidade depois de incluirem a faixa "Knotty Pine" (que tem a participação de David Byrne) na coletanea
"Dark Was The Night". Muitos consideram a melhor faixa dessa compilação.
Seguindo os passos do Animal Collective e do Grizzly Bear parece que o Dirty Projectors é a bola da vez, será?
Os links pra ouvir o disco e também do EP solo de Angel Deradoorian, integrante do Dirty Projectors estão nos comentários.

mais Killers


Esse foi no MTV Europe Awards, tremenda produção para "Human", que prova mais uma vez a paixão de Brandon Flowers por Pet Shop Boys. E essa colocação incidental de "Bring On The Dancing Horses" do Echo & The Bunnymen" no final da música, lindo!!!!
Outro momento brilhante na carreira do Killers é o remix feito para "Read My Mind" pelos Pet Sho Boys.

The killers?



É por essa e outras razões que eu gosto do Killers, muitos me condenam por isso, mas todo mundo tem seu lado pop, e confesso que o meu bate bem forte pra essa banda.
Recentemente fiquei emocionado com uma participação do vocalista Brandon Flowers na apresentação do Pet Shop Boys no Brit Awards ( aliás outra banda que me emocionou e muito na decada de 80 e ainda me surpreende). Agora essa apresentação no programa do David Letterman com orquestra e uma harpa fazendo a introdução de "A Dustland Fairytale" é um espetáculo.