23 junho 2008

POWER TRIOS



Essa postagem abre falando de Johnny Foreigner, um novo trio ingles vindo da cidade de Birmingham na Inglaterra e que acaba de lançar o cd "Waited Up Til It Was Light"(capa acima). Na minha opinião um dos melhores discos de 2008. A fórmula é muito simples, os caras pegaram as referencias básicas de Pavement e Pixies e criaram um excelente álbum de estréia. A influencia Pavement às vezes fica tão discarada que não dá pra ignorar, na terceira música do disco "Eyes Wide Terrified"( o mais recente single) tem até aqueles gritinhos ocasionais que apareciam em certas músicas do Pavement. Por falar nisso aproveito o ensejo pra dizer que o novo disco de Stephen Malkmus & The Jicks "Real Emotional Trash" é maravilhoso e recomendável.
http://www.myspace.com/johnnyforeigner

Abaixo foto da banda, citada na coluna Radar do New Musical Express.


O titulo dessa matéria refere-se aos power trios, muita gente pensou que eu falaria dos verdadeiros power trios do final dos 60 e inicio da decada de 70 como Cream, Beck, Boggert & Appice, Blue Cheer, Grand Funk Railroad e West, Bruce & Laing, entre outros.

Na verdade foi apenas um titulo que eu dei pra essa nova geração de trios, mas longe das comparações, pois esses que me referi acima pegavam muito pesado, era hard rock psicodelico do mais furioso. Apesar disso essa nova geração também procura pegar pesado, é o caso desse novo trio texano "White Denim". Formado em Austin, no Texas em 2006 a banda cita como uma de suas maiores influências Captain Beefheart, o hard psicodelico dos sixties e o lado mais cru e brutal do garage rock. Recomendados pra quem gosta de Black Lips, Jack White, Black Keys, Walkmen, Mc5 e Stooges.

"Workout Holiday" do White Denim (capa e foto abaixo) é uma das melhores estréias de 2008.



WHITE DENIM


O terceiro trio que eu escolhi foi o Times New Viking, de Columbus,Ohio e que estão na ativa desde 2005. O terceiro disco deles saiu há alguns meses atrás e vale a pena ser citado como uma das coisas mais "toscas" em termos de gravações feitas em 2008. Como não poderia deixar de ser a Matador Records de NY os contratou e lançou "Rip It Off". Isso me fez lembrar quando a mesma Matador na decada de 90 passou a lançar os discos da banda japonesa Guitar Wolf. As gravações eram distorcidas e decibéis acima do normal, para alguns até inaudíveis de tão saturadas. Nesse caso do Times New Viking acrescente uma dose de lo-fi e influencias de Pavement e Yo La Tengo nas entrelinhas pra dar maior charme ao som da banda.
Ouça-os com carinho no myspace
Abaixo capa do álbum "Rip It Off" e foto da banda.
















4 comentários:

Charles disse...

Aqui você encontra o álbum completo do Johnny Foreigner.
http://rockformasses.blogspot.com/2008/06/john-foreigner-waited-up-til-it-was.html
Valeu!

Anônimo disse...

Nice post ! Enquanto uns falam mais do mesmo, Kid sempre surpreendendo.

Abs.

Rogério.

DG disse...

muito bom conhecer algo como Times New Viking... soa como o Vaselines brincando de Guided By Voices hehe
Abraços Kid!
http://bifecomxuxu.blogspot.com

Alternativa Real disse...

Quando li Power Trio achei que ia ler algo sobre o My bloody ou Dinosaur, mas o Johnny, inesperadamente, me pareceu uma banda de verdade como as citadas acima. Entretanto o som se mostra muito moderno e minha carapaça, velha e empueirada, dificulta a apreciação.
Estou baixando o disco !!
Obrigado pela dica...

www.purevolume.com/pencilsharpners