26 maio 2008

Spiritualized

Em dias de festa, como vivemos hoje com Ting Tings, Kills, Crystal Castles,Long Blondes, Operator Please, Be Your Own Pet, The Futureheads, Kooks e toda uma nova geração sorrindo, dançando e festejando esse resgate da new wave, synth pop e do powerpop, será que ainda existe lugar pra um novo disco do Spiritualized?
Essa foi a pergunta que eu me fiz quando ouvi pela primeira vez o novo álbum "Songs in A&E".
Confesso que não bateu na primeira audição, e olha que sou fã de carteirinha de Jason Pierce desde o Spacemen 3. Depois veio a critica do Tom Artrocker da revista inglesa Artrocker. Na review ele simplesmente dizia que o Spiritualized tinha uma fórmula pra fazer música que começa timidamente repetidas vezes, gradualmente vai crescendo e no auge entram coros e backing vocals. Sem esquecer que Jason adora dizer pra todos que sofre, e dessa vez foi pior pois ele pegou pneumonia dupla e esse novo disco basicamente retrata seu sofrimento durante os meses que esteve hospitalizado. E ele termina a critica dizendo que Spiritualized é música pra pessoas acima dos 30 anos, desiludidas da vida, com medo da meia idade e horror da morte. E fecha com a frase "se essa é sua praia tudo bem, quanto a mim estou muito ocupado e sorrindo".
Tudo bem, esse é o retrato de uma certa facção da imprensa inglesa como a tal revista Artrocker que celebra a alegria e a festa indie pop.
Mas, ainda bem que não existe só Artrocker na imprensa inglesa e nem se trata de uma revista tão influente assim.
Mas confesso que influenciado por essa geração "tudo é festa" quase acabo traindo meu gosto pela obra do Spiritualized. Por sorte a gente sempre busca uma segunda opinião e notei que todas as outras criticas eram positivas (Norman Records,Rough Trade,NME,Mojo,Uncut).
Acho que a história se repete, os anos 90 soaram como um antídoto pra acabar com aquela festa que foi a decada de 80. Vieram estilos anestésicos como "Lo-Fi" e "Shoegazer" por exemplo, tudo ficou "noise" como Sonic Youth e Pixies e só aliviou um pouco com o aparecimento do britpop. Não que isso seja uma critica a esses estilos, muito pelo contrário pois na epoca eu mergulhei de cabeça em todos.
No final da decada de 90 a coisa vira novamente pro resgate da decada de 80 e ainda hoje nós vivemos um completo revival da new wave/synth pop com os citados Ting Tings, Cut Copy, MGMT, Late Of The Pier,The Death Set,Blood Red Shoes,We Are Physics, etc.
Diante de tudo isso confesso que nem tudo está perdido, o My Bloody Valentine tá voltando, e em contrapartida ainda existem uma série de novas bandas recriando o estilo "shoegazer" como I Like Trains e Wooden Shijps, dentre outras.
Apesar de tudo nesse quase final de decada começo a sentir que a próxima poderá ser um revival dos 90, bandas novas como Magic Wands, Johnny Foreigner, Thomas Tantrum e White Dennin, dentre outras começam a usar das referencias Pixies,Pavement e Sonic Youth.
Isso é um bom sinal, mas todo esse delírio foi sómente pra explicar como as coisas são ciclicas na música pop.
Voltando ao Spiritualized, depois de repetidas audições começo a considerar "Songs in A&E" um dos melhores discos de 2008 até agora.
Isso me levou até a comprar a edição limitada do CD e o vinil duplo verde e também o single de 7 polegadas de "Soul on Fire" que vem na cor vermelha.
O Spiritualized sempre caprichou em suas edições limitadas, lembro que a capa do cd "Pure Phase" de 1995 era em plastico especial que brilha no escuro. Já "Ladies and Gentlemen We are Floating in Space"(1997) era uma caixa de remédio e tinha ainda uma edição limitada que era uma caixa enorme imitando doze comprimidos com cds de 3 polegadas, cada qual com uma música do disco (imagine tudo isso embalado numa caixa de comprimidos).
Em 2001 mais uma supresa em termos de embalagem tão limitada do cd (quem disse isso? É só usar a criatividade) no cd "Let It come Down" a caixa plástica era uma mascára vazada, imitando um molde de gesso.
Além da boa musica o Spiritualized sempre ofereceu arte em suas capas criativas e nesse novo "Songs in A&E" a edição limitada vem no formato de uma caixa de dvd, e o cd vem encartado num livro de capa dura totalmente ilustrado.
Musicalmente esse novo álbum do Spiritualized pode ser considerado o mais harmonico de todos, instrumentação suave na maioria das faixas e longe da sinfonia noise de "Ladies and Gentlemen..."de 1997. São 18 faixas divididas por 6 interludios chamados de "Harmony".
Como falei no inicio Jason Pierce fez esse novo disco durante o tempo que ficou hospitalizado e disse que até as máquinas do hospital emitiam música. Isso fica bem claro na terceira música do disco "Death Take Your Fiddle", que começa com um respirador artifical e ruidos hospitalares.Mas essa morbidez é quebrada em seguida por "I Gotta Fire" uma experiencia mais country folk/psicodélica meio Dylan meio Van Morrison.
"Soul On Fire" resgata o velho estilo de canções como "Come Together" e "Electricity".
Pena que eu não tenho nenhum link pra passar pra voces conhecerem o disco, mas se alguem souber de algum por favor deixe nos comentários.
Vale muito a pena ter esse disco novo do Spiritualized, um disco que pra mim cresce a cada audição.
Aproveito ainda pra dizer que Tom Artrocker está completamente enganado e peço minhas desculpas a Jason Pierce por esse vacilo de questionar sua obra.

7 comentários:

Katacultura disse...

Kid,
Belo comentário sobre este ótimo cd. Comigo aconteceu algo parecido na primeira audição, pois achei "mais um cd". Duas semanas depois fui ouvir de novo e fiquei apaixonado pelo som. Outro disco que aconteceu o mesmo foi o Santagold(que também é muito bom).
Vou passar os links que baixei o álbum e um single:
Link do álbum:
http://www.sendspace.com/file/fwip71
Link do single Soul in fire:
http://rapidshare.com/files/117562427/S-SoF.rar
Abração

firpefirpefirpe disse...

kid, tem esse link
http://www.mediafire.com/?nuommmr30jr
fonte: rock for the masses

Anônimo disse...

Kid ! Valeu ! Bela crítica e bela viagem ! Sabia que você não iria ficar desapontado com mais um disco do Spiritualized ! Estou aguardando a minha edição limitada, encomendei faz uma semana.
Abs.

Borracha
Back to Brazil

Anônimo disse...

Ah, segue um link onde todos poderão ver detalhes do novo álbum e até um vídeo : www.spiritualized.com.


Borracha

Linus disse...

Pessoalmente, acho que devemos ter cuidado com essa nova geração encabeçada por gente como Ting Tings e MGMT. Não boto muita fé nessa moçada, que me parece muito supervalorizada.

Creio que a velha guarda, principalmente o Sonic Youth, ainda tem muito a nos oferecer, e seus trabalhos mais recentes provam isso.

Abraços a todos.

LINUS

Contrabaixo Acústico disse...

gostei do delírio!

Carlos disse...

O Spiritualized pra mim, realmente, nunca desce de primeira.
mas sempre vale a pena