26 maio 2008

Spiritualized

Em dias de festa, como vivemos hoje com Ting Tings, Kills, Crystal Castles,Long Blondes, Operator Please, Be Your Own Pet, The Futureheads, Kooks e toda uma nova geração sorrindo, dançando e festejando esse resgate da new wave, synth pop e do powerpop, será que ainda existe lugar pra um novo disco do Spiritualized?
Essa foi a pergunta que eu me fiz quando ouvi pela primeira vez o novo álbum "Songs in A&E".
Confesso que não bateu na primeira audição, e olha que sou fã de carteirinha de Jason Pierce desde o Spacemen 3. Depois veio a critica do Tom Artrocker da revista inglesa Artrocker. Na review ele simplesmente dizia que o Spiritualized tinha uma fórmula pra fazer música que começa timidamente repetidas vezes, gradualmente vai crescendo e no auge entram coros e backing vocals. Sem esquecer que Jason adora dizer pra todos que sofre, e dessa vez foi pior pois ele pegou pneumonia dupla e esse novo disco basicamente retrata seu sofrimento durante os meses que esteve hospitalizado. E ele termina a critica dizendo que Spiritualized é música pra pessoas acima dos 30 anos, desiludidas da vida, com medo da meia idade e horror da morte. E fecha com a frase "se essa é sua praia tudo bem, quanto a mim estou muito ocupado e sorrindo".
Tudo bem, esse é o retrato de uma certa facção da imprensa inglesa como a tal revista Artrocker que celebra a alegria e a festa indie pop.
Mas, ainda bem que não existe só Artrocker na imprensa inglesa e nem se trata de uma revista tão influente assim.
Mas confesso que influenciado por essa geração "tudo é festa" quase acabo traindo meu gosto pela obra do Spiritualized. Por sorte a gente sempre busca uma segunda opinião e notei que todas as outras criticas eram positivas (Norman Records,Rough Trade,NME,Mojo,Uncut).
Acho que a história se repete, os anos 90 soaram como um antídoto pra acabar com aquela festa que foi a decada de 80. Vieram estilos anestésicos como "Lo-Fi" e "Shoegazer" por exemplo, tudo ficou "noise" como Sonic Youth e Pixies e só aliviou um pouco com o aparecimento do britpop. Não que isso seja uma critica a esses estilos, muito pelo contrário pois na epoca eu mergulhei de cabeça em todos.
No final da decada de 90 a coisa vira novamente pro resgate da decada de 80 e ainda hoje nós vivemos um completo revival da new wave/synth pop com os citados Ting Tings, Cut Copy, MGMT, Late Of The Pier,The Death Set,Blood Red Shoes,We Are Physics, etc.
Diante de tudo isso confesso que nem tudo está perdido, o My Bloody Valentine tá voltando, e em contrapartida ainda existem uma série de novas bandas recriando o estilo "shoegazer" como I Like Trains e Wooden Shijps, dentre outras.
Apesar de tudo nesse quase final de decada começo a sentir que a próxima poderá ser um revival dos 90, bandas novas como Magic Wands, Johnny Foreigner, Thomas Tantrum e White Dennin, dentre outras começam a usar das referencias Pixies,Pavement e Sonic Youth.
Isso é um bom sinal, mas todo esse delírio foi sómente pra explicar como as coisas são ciclicas na música pop.
Voltando ao Spiritualized, depois de repetidas audições começo a considerar "Songs in A&E" um dos melhores discos de 2008 até agora.
Isso me levou até a comprar a edição limitada do CD e o vinil duplo verde e também o single de 7 polegadas de "Soul on Fire" que vem na cor vermelha.
O Spiritualized sempre caprichou em suas edições limitadas, lembro que a capa do cd "Pure Phase" de 1995 era em plastico especial que brilha no escuro. Já "Ladies and Gentlemen We are Floating in Space"(1997) era uma caixa de remédio e tinha ainda uma edição limitada que era uma caixa enorme imitando doze comprimidos com cds de 3 polegadas, cada qual com uma música do disco (imagine tudo isso embalado numa caixa de comprimidos).
Em 2001 mais uma supresa em termos de embalagem tão limitada do cd (quem disse isso? É só usar a criatividade) no cd "Let It come Down" a caixa plástica era uma mascára vazada, imitando um molde de gesso.
Além da boa musica o Spiritualized sempre ofereceu arte em suas capas criativas e nesse novo "Songs in A&E" a edição limitada vem no formato de uma caixa de dvd, e o cd vem encartado num livro de capa dura totalmente ilustrado.
Musicalmente esse novo álbum do Spiritualized pode ser considerado o mais harmonico de todos, instrumentação suave na maioria das faixas e longe da sinfonia noise de "Ladies and Gentlemen..."de 1997. São 18 faixas divididas por 6 interludios chamados de "Harmony".
Como falei no inicio Jason Pierce fez esse novo disco durante o tempo que ficou hospitalizado e disse que até as máquinas do hospital emitiam música. Isso fica bem claro na terceira música do disco "Death Take Your Fiddle", que começa com um respirador artifical e ruidos hospitalares.Mas essa morbidez é quebrada em seguida por "I Gotta Fire" uma experiencia mais country folk/psicodélica meio Dylan meio Van Morrison.
"Soul On Fire" resgata o velho estilo de canções como "Come Together" e "Electricity".
Pena que eu não tenho nenhum link pra passar pra voces conhecerem o disco, mas se alguem souber de algum por favor deixe nos comentários.
Vale muito a pena ter esse disco novo do Spiritualized, um disco que pra mim cresce a cada audição.
Aproveito ainda pra dizer que Tom Artrocker está completamente enganado e peço minhas desculpas a Jason Pierce por esse vacilo de questionar sua obra.

08 maio 2008

The Triffids - "tesouro australiano da década de 80"

A década de 80 foi repleta de surpresas, infelizes aqueles que a chamam de "década perdida" eu daria o nome de "década dos tesouros perdidos e neglicenciados ".
Duas bandas australianas poderiam encabeçar essa lista, The Go-Betweens e The Triffids.
Mais uma vez graças aos geniais arquivistas e pesquisadores da gravadora Domino na Inglaterra, os títulos mais importantes da obra do Triffids são reeditados.
A genial banda australiana foi fundada pelos irmãos David McComb escrevendo e fazendo os vocais e Robert tocando guitarra e violino. Em 83 com sua formação completa lançaram o primeiro álbum "Treeless Plain" (capa acima), fortemente influenciado por Velvet Underground e country/folk. Esse primeiro disco recebeu uma reedição maravilhosa pela Domino em abril deste ano incluindo várias faixas bonus.

1986 foi o auge da criatividade do The Triffids com o lançamento do álbum "Born Sandy Devotional", lembro que esse disco saiu em vinil aqui no Brasil nessa época, pouca gente se ligou na importância dessa banda. A reedição em CD, aliás mais um belo trabalho da Domino, inclui faixas bonus e um sensacional booklet, numa edição bem parecida com os relançamentos especiais do Pavement "Slanted & Echanted", "Crooked Rain Crooked Rain" e Wowee Zowee".
Tirando todo esse luxo de apresentação o mais importante sem dúvida são as 10 faixas originais do disco, digamos que é um daqueles trabalhos atemporais, pra se ouvir a qualquer momento em qualquer época, pois sempre parecerá atual. Os arranjos são impecáveis e a poesia de David McComb fala sobre a misteriosa e majestosa Austrália. A paisagem da capa já sugere esse conteúdo. Se eu fosse eleger o melhor álbum dos Triffids com certeza seria esse.

Depois do requinte de "Born Sandy Devotional" a banda optou por fazer um disco com um menor orçamento e apelar para simplicidade e lançaram "In The Pines" (capa acima). Mais uma vez conseguiram grandes resultados, apesar do disco ter sido gravado apenas em oito canais, o bom repertório do álbum é o que importa. A banda precisava nessa época do suporte de uma grande gravadora e foi o que aconteceu em 1987 quando assinaram com a Island Records.
Dessa parceria nasceu "Calenture", segundo os fãs o álbum mais inspirado e apaixonado do Triffids. Nesse álbum a gente sente cada vez mais na voz de David McComb a influência de Leonard Cohen e Nick Cave.
O nome "Calenture" vem de um chamado delírio que afeta os marinheiros tropicais, onde eles veem o mar como campos verdejantes.
O disco foi mais uma vez brilhantemente produzido por Gil Norton, que na mesma época produziu "Ocean Rain" do Echo & The Bunnymen e mais tarde ficou famoso produzindo os discos do Pixies.
Nessa reedição a Domino Records caprichou e lançou em CD duplo, incluindo não somente o álbum, mas as demos que geraram o disco. Alguns dizem que as gravações em demo são melhores que o resultado final cheio de "overdubs" e baterias eletrônicas, mas nada disso apagou o brilho de "Calenture", que pode ser considerado o segundo melhor disco dos Triffids.
Diante dos baixos resultados em vendas de "Calenture" a banda decide em 1989 chamar Stephen Street outro produtor experiente e lança "The Black Swan" (capa abaixo), mas infelizmente o sucesso comercial não aconteceu e a banda decide terminar. E não foi por falta de divulgação na mídia, pois na década de 80 o The Triffids chegou até a ser capa do New Musical Express, mas mesmo assim a banda não obteve o sucesso desejado. David McComb ainda participou da banda Blackeyd Susans, e em 1994 partiu pra carreira solo, que infelizmente foi interrompida com sua morte em 1999 depois de um acidente de carro.
Hoje eu estava até pensando, num ano tão cheio de novidades eu ainda encontro espaço pra enlouquecer com relançamentos espetaculares como esses dos Trfiifds, aliás falando em obscuridades de 70 e 80 vale ainda mencionar bandas maravilhosas como Microdisney, The Go-Betweens,Big Star, Felt, The Sound, The Replacements, The Saints, Comsat Angels, X, The Vaselines etc, essas fazem parte uma uma lista interminável das bandas neglicenciadas. Quem sabe um dia revistas como Mojo, Record Collector ou Uncut não façam um especial sobre elas, não seria uma boa idéia?

04 maio 2008

uma seleção de bons discos lançados desde o inicio de 2008

Em apenas quatro meses 2008 revela-se mais um ano de grandes lançamentos, resolvi postar abaixo uma lista das melhores coisas que ouvi até agora.

The Magnetic Fields - Distortion
Radiohead - In Rainbows
Cat Power - Jukebox
British Sea Power - Do You Like Rock Music?
Black Mountain - In The Future
Hot Chip - Made In The dark
The Mars Volta - The Bedlam In Goliath
Lightspeed Champion - Falling Off The Lavender Bridge
Vampire Weekend - Vampire Weekend
These New Puritans - Beat Pyramid
Nick Cave & The Bad Seeds - Dig!!! Lazarus Dig!!!
Get Cape, Wear Cape, Fly - Searching For The How And The Whys
Neon Neon - Stainless Style
The Mae Shi - Hillyh
Laura Marling - Alas I Can Not Swim
Los Campesinos!" - Hold On Now, Youngster
I Was A Cub Scout - I Want To Know That There Is Always Hope
Hercules And Love Affair - Hercules And Love Affair
Elbow - The Seldom Seen Kid
MGMT - Oracular Spectacular
The Gutter Twins - Saturnalia
Stephen Malkmus & The Jicks - Real Emotional Trash
Billy Bragg - Mr Love & Justice
R.E.M. - Accelerate
Foals - Antidote
We Are Scientists - Brain Thrust Mastery
The Young Knives - Super Abundance
Be Your Own Pet - Get Awkward
Adam Green - Sixes & Sevens
Mystery Jets - Twenty One
The Teenagers - Reality Check
Does It Offend You, Yeah? - You Have No Idea What You're Getting Yourself Into
Muse - HAARP
Supergrass - Diamond Hoo Ha
Portishead - Third
Blood Red Shoes - Box Of Secrets
Forward Russia! - Life Processes
The Last Shadow Puppets - The Age Of Understatement
The Courteeners - St Jude
The Breeders - Mountain Battles
Spritualized - Songs In A & E
Martha Wainwright – I Know You’re Married But I've Got Feelings Too
Willard Grant Conspiracy - Pilgrim road
Crystal Castles - Crystal Castles
Pete Molinari - A Vritual Landslide
Brian Jonestown Massacre - My Bloody Underground
Times New Vicking - Rip it Off
The Dirtbombs - We Have You Sorrounded
We Are Physics - ...Are Ok At Music
The Dexateens - Lost And Found
Operator Please - Yes Yes Vindictive
Vincent Vincent & The Villains - Gospel Bombs
Black Francis - Svn Fngrs
Pete & The Pirates - Little Death
The Duke Spirit - Neptune
The Long Blondes - Couples
Clinic - Do IT!
American Music Club - The Golden Age
The Accidental -There Were Wolves
Cazals - What of our Future
Cut Copy - In Ghost Colours
No Age - Nouns
Tapes´n´Tapes - Walk It Off
The Raconteurs - Consolers of the Lonely
Tokyo Police Club - Elephant Shell
Grand Archives - The Grand Archives
Santogold - Santogold
Sons & Daughters - This Gift
Islands - Arm´s Way
Fuck Buttons - Street Horrsing


Relançamentos e coletaneas:

Eels - Meet The Eels/Useless Trinkets
Nick Lowe - Jesus Of Cool
Morrissey - Greatest Hits
Michael Jackson - Thriller
Beck - Odelay: Deluxe Edition
The Lemonheads - It's A Shame About Ray
The Groundhogs - Hogwash
Dennis Wilson - Pacific Ocean Blue - Legacy Edition - (Out June 16th)
Elvis Costello & The Attractions - This Years Model (Deluxe edition)
Free - Fire & Water (Deluxe Edition)
The Beat - You Just Can't Beat It
Love - Forever Changes
Otis Redding - Otis Blue - Collectors edition
Paul Kossoff - Back Street Crawler
Lynyrd Skynyrd - Street Survivors
Squeeze - Argybargy
Whyiskeytown - Strangers Almanac
The Replacements - Let it Be
The Replacements - Hootenanny
The Replacements - Sorry Ma, Forgot to Take Out the Trash
The Replacements - Stink
Mission of Burma - Vs.
Mission of Burma - Signals, Calls and Marches
Mission of Burma - Horrible Truth about Burma
Gram Parsons with The Flying Burrito Brothers - Live at the Avalon Ballroom 1969
The Doors - Live in Pittsburgh - 1970
Rocket From The Crypt - R.I.P.