21 janeiro 2008

MAGNETIC FIELDS


A banda americana Magnetic Fields lança seu oitavo álbum "Distortion", já aclamado pela crítica como um de seus melhores discos.

O grupo começou em 1990, obra de um cara genial chamado Stephin Merritt. Há quatro anos sem lançar discos do Magnetic Fields, Stephin Merrit também se dedicava a trabalhos paralelos como coisas mais chegadas no electro rock em seu projeto Future Bible Heroes, ou ainda Gothic Archies e The 6ths.

Só esclarecendo pois algumas pessoas podem interpretar como todas as bandas paralelas do Stephin Merrit tenham uma tendencia eletronica, não é assim, isso aconteceu apenas com o projeto Future Bible Heroes, os Gothic Archies e The 6ths tem mais uma cara lo-fi e retrô,tá explicado!

Os dois trabalhos anteriores do Magnetic Fields "I" de 2004 e "69 Love Songs" foram discos elogiadissimos, principalmente este último citado, um cd triplo de 1999.

Para fazer "Distortion" Stephin Merritt disse que queria algo que soasse como Jesus And Mary Chain em "Psychocandy", mas que não parecesse uma cópia. O nome do disco tem uma certa relação com o som, ele conseguiu fazer da distorção algo lo-fi, como se fosse um "wall of sound" mais calmo e menos estridente. O vocal de Stephin Merrit é muito peculiar, aquele vozeirão tipo Neil Hannon do Divine Comedy e Scott Walker. Em outras faixas do disco também aparecem os suaves vocais de Shirley Simms.

Por falar em "wall of sound" (a grande invenção de Phil Spector) se as novas bandas tivessem que pagar direitos pro seu criador, acho que Phil conseguiria pagar todas as fianças pra sair livre dessa acusação de homicidio, pela qual ele está sendo julgado há anos.Recentemente diversas bandas bebem no "wall of sound", dois exemplos modernos são o Glasvegas e Johnny Boy.

Voltando ao Magnetic Fields eles conseguiram fazer de "Distortion" um álbum bem equilibrado, usando muito "feedback" e "distorção" de fundo, mais os requintados arranjos de violinos, celos e teclados. As baladas são mais sixties influenciadas por Big Star e Nick Drake.

Ouça faixas desse belissimo disco do Magnetic Fields no myspace:

http://www.myspace.com/themagneticfields

8 comentários:

Alexandre disse...

Kid,

Back to Brazil ! :-)


Conhecí a praga do Magnetic Fields em um programa da Nickelodeon, num seriado infanto-juvenil chamado Pete & Pete Adventures. Tinha participações bizarras de Iggy Pop como um dos vizinhos desta molecada, etc etc. Trilha incidental : Magnetic Fields. grudou, fui atrás dos discos, etc e tal. Stephen Merrit é um dos melhores letristas e músicos do mundo, um gênio....

Leonardo Ferlin disse...

Grande Kid!!
Cara, esse álbum do Magnetic Fields ta um absurdo de bom!!
Conhecia muito pouco da banda antes do lançamento do cd, agora viciei em quase tudo deles.
E por sinal, eles tão tendo que adicionar datas extras nas cidades da turnê porque ta esgotando tudo muito rápido!

Abração Kid!

Contrabaixo Acústico disse...

conheci Magnetic Fields quando assisti ao filme "Pieces of April" (título no Brasil: Do Jeito que Ela É). Desde então sou fissurado na banda.

flw.

katacultura disse...

Kid,
sensacional esse cd, muito bom mesmo. Gostas de Loius XV? Vazou o novo deles.
tu já comprou pelo ebay? eles entregam certinho?
Abraçaõ

Gilberto Custodio disse...

KId, uma amiga ficou indignada pq vc comentou que as bandas de Stephen são electro rock, hehe.

kid vinil disse...

Oi Gilberto,
O texto não ficou muito claro, mas já consertei, eu quis dizer que o Future Bible Heroes é seu projeto eletronico ( pelo menos eu considero)
Os outro dois Gothic Archies e The 60ths seguem o estilo, digamos, normal do Stephin Merrit.
Fale pra sua amiga não ficar brava comigo, abs

patricia disse...

Mas o Future Bible Heroes remete mesmo a atmosferas synth pop (de onde nasceu o electro), tanto que participaram daquele tributo ao The Human League!
Lembram???

focinhodepavlov disse...

aqui vai um link pra quem ainda não baixou esta maravilha!

http://w16.easy-share.com/1699968759.html