13 dezembro 2007

PAUL SIMON


Vamos dar um refresco na coisa de listas, até que eu pense melhor na minha pra publicar, e falar de um disco que vira e mexe eu to ouvindo. Esse é o primeiro álbum solo de Paul Simon, lançado em 72, dois anos depois da separação da dupla Simon & Garfunkel. Desde criança sempre fui fã da dupla, fico emocionado cada vez que ouço "América". Da mesma forma esse disco de Paul Simon às vezes me leva às lágrimas, tenho até medo de discos que me causam tanta emoção.

Considero esse a obra prima de Paul Simon, muito antes dele fazer "Graceland" na decada de 80. Ali estavam as sementes de toda sua carreira solo, a mistura da música folk, do country, do blues e da latinidade contida até na percussão do brasileiro Airto Moreira, assim como as flautas peruanas do Los Incas.

Musicas como "Mother and Child Reunion" , "Duncan" e "Me and Julio Down by the Schoolyard" são eternas.

Hoje vendo a lista da Rough Trade com várias coisas desse chamado Anti-Folk, chego à conclusão que Paul Simon foi um pioneiro do Anti Folk.

Ouvindo "Duncan" é fácil saber de onde vem toda genialidade dos novatos novaiorquinos Vampire Weekend.

Paul Simon é uma forte referencia pra toda essa geração de Devendra Banhardt, Bright Eyes,Jose Gonzales,Beirut,Sufjan Stevens e muitos outros.

Se você um dia gostou de Simon & Garfunkel e curtiu "Graceland" na decada de 80, com certeza vai gostar desse primeiro solo de Paul Simon, mas se voce é daqueles que acha que Paul Simon se aproveitou da world music em seus trabalhos solo, esqueça, é apenas uma dica de um disco que eu aprecio muito.

Em todo caso, voce pode ouvi-lo no bolachas grátis:

http://www.bolachasgratis.blogspot.com/

(de quebra ele tem o novo Magnetic Fields)

Um comentário:

Anônimo disse...

The chatice.