21 setembro 2007

WOODEN SHJIPS

Não sei se é impressão minha, mas acho que esse ano de 2007 é o ano que mais descobri novas bandas na cena independente tanto britanica, quanto americana. Issó é claro, sem contar o resto mundo (Canadá,Suécia,França, Espanha e até no Brasil).
Esses da foto acima atendem pelo nome de Wooden Shjips, são de San Francisco na California e parecem mais uma viagem de LSD bem sucedida.
Muitas referencias os cercam, o psych/garage rock via 80´s de Crocodiles do Echo & Bunnymen,um lado Pink Floyd era Syd Barret, os teclados Hammond de Ray Manzarek via The Doors e Spacemen 3.
A banda apareceu há cerca de dois anos e lançaram em 2006 um 10 polegadas em vinil que esgotou rápidamente, depois um single de 7 polegadas que chamou a atenção até dos críticos da Rolling Stone americana.
Depois começaram a fazer shows junto com o lendário Rocky Erikson um dos papas da psicodelia.
Uma elogiada apresentação no festival South By South West realizado no incio deste ano no Texas, também despertou interesse de muita gente por aquela sonoridade tão ácida que às vezes faz lembrar bandas esquecidas no tempo como o Loop (banda britanica da decada de 90) e até mesmo o cultuado duo americano Suicide.
Agora, lançados pelo selo Holy Mountain o Wooden Shjips tem seu álbum de estréia e de bonus um cd com as músicas de seus primeiros singles que se tornaram raridades em tão pouco tempo.
David Frickle da Rolling Stone americana os descreveu como uma sonoridade que nos remete aos anos setenta lembrando os lunáticos alemães do Guru Guru e de quebra ainda resgata a psicodelia do Velvet Underground.
Com tantas boas referencias e elogios de gente que sabe das coisas, só nos resta ir atrás desse disco.
http://www.myspace.com/woodenshjips

19 setembro 2007

THE YOUNG REPUBLIC



Acima, capa do primeiro single do Young Republic "Blue Skies", a canção começa
como se fosse uma obra da música clássica e em seguida se transforma numa
belissima balada no estilo Lloyd Cole e Belle & Sebastian.

Acima, capa do segundo single do Young Republic "Girl From The Northern States", outra canção que lembra os bons tempos de Lloyd Cole, Tanita Tikaran,The Thrills,Bright Eyes e mais uma vez Belle & Sebastian.
Abaixo, capa do terceiro single do Young Republic "Modern Plays", um pouco mais agitada que os singles anteriores, os arranjos seguem a linha de novas bandas do indie pop britanico como Wombats. O diferencial são os arranjos de cordas contrastando com as guitarras.

Numa das minhas postagens anteriores eu falava sobre bandas de Boston e essa é mais uma pra lista das boas bandas vindas daquela cidade
São oito integrantes que fazem uma fusão de influencias clássicas (Mozart,Beethoven) com John Lennon e Brian Wilson.
O resultado final é algo comparável a Lloyd Cole, Camera Obscura e Belle & Sebastian,
mas tem também um lado mais folk americano, do bluegrass e do country.
Tres singles antecederam o álbum de estréia, são eles: "Blue Skies", "Girl From The Northern States" e "Modern Plays" ( capas e comentários acima)
A capa do álbum de estréia abre esta postagem "12 Tales From The Winter City". Fiz questão de colocar as capinhas pois são pinturas maravilhosas que merecem ser mostradas.
Pra ouvir The Young Republic e ver o video de "Modern Plays", acesse:


Abaixo, foto de um pocket show na loja da Rough Trade em Londres






















18 setembro 2007

THE CHESTERFIELD KINGS


The Chesterfield Kings
"Fanáticos pelos Rolling Stones lançam seu oitavo disco"

Apareceram em New York no final da decada de 70, no meio daquele furação punk new wave que assolou a cidade naquela epoca. O Chesterfield Kings vinha com uma proposta de garage band, como se 1977 fosse 1966. Por essa razão muita gente não entendeu a proposta da banda naquele momento. O primeiro disco saiu em 1983 "Here Are The Chesterfield Kings" e foi bem recebido pela crítica, graças aos revivals de "garage rock" e do "Paisley underground" que aconteceram na decada de 80.
Na mesma onda do Chesterfield Kings vinham The Fuzztones,The Fleshtones, The Lyres e The Milkshakes,dentre outros.
A banda sempre teve uma idolatria pelos Stones, tanto que em 1994 lançaram um tributo deles aos Stones chamado "Let´s Go Get Stoned", onde regravaram "Street Fighting Man" e "Can´t Believe It" e ainda uma série de regravações que ficaram famosas com os Rolling Stones, como "Sing Me Back Home" de Merle Haggard. A capa de "Let´s Get Stoned" imita "Between The Buttons" dos Stones de 1966. (veja fotos que abrem a postagem, a primeira imitando a capa de "Between The Buttons" e a segunda usando a inspiração da capa de "Sticky Fingers").
Apesar da idolatria pelos Stones o Chesterfield Kings não parece uma banda de cover dos Stones, pois nem era essa a proposta do grupo. O som do Chesterfield Kings vai mais fundo e bebe na fonte de grandes garage bands dos sixties como The Seeds,Syndicate of Sound,The Downliners Sect, The Standells, Them e Nashville Teens.
Mas com o passar dos tempos o Chesterfield Kings também agregou influencias de New York Dolls, Cheap Trick, Cramps e Ramones.
Todas essas referencias fazem parte de "Psychedelic Sunrise", talvez a obra prima do Chesterfield Kings.
O disco foi lançado pelo selo de Little Steven Van Zandt, sabe quem é esse cara?
Acho que todos conhecem aquela série "Soprano", pois é, Little Steven é um daqueles mafiosos que contracenam com James Gandolfini.
Mas muito antes dele se tornar um ator famoso ele já era um músico conhecido nos EUA graças ao seu trabalho como guitarrista e produtor de Bruce Springsteen nas decadas de 70 e 80, além de sua brilhante carreira solo.
Hoje Little Steven tem um selo chamado "Wicked Cool Records", que tá lançando esse novo cd do Chesterfield Kings.
Vale a pena dar uma visitada na página de Little Steven no myspace e ouvir bandas de seu selo como The Woggles e Maggots.
Nos dois mais recentes trabalhos do Chesterfield Kings, Little Steven também tocou guitarra e a banda sempre se refere a ele com o maior carinho.
No profile do Chesterfield Kings voce ouve faixas do novo álbum "Psychedelic Sunrise"
e um video da banda num programa de TV que mistura visualmente New York Dolls e Rolling Stones na fase Gimme Shelter.
Se voce achava que os britanicos do The Horrors eram originais em sua proposta é porque nunca ouviu e nem viu o Chesterfield Kings.
"Se meu coração pudesse falar ele escolheria Chesterfield Kings como a melhor banda de 2007, depois de ver esse video"








11 setembro 2007

KING CREOSOTE

O ano de 2007 é o ano do amadurecimento da música folk tanto na Europa como nos EUA, nas minhas postagens anteriores dá pra notar que as raízes do folk estão presentes na maioria das bandas citadas.
Pra não fugir à regra sai esta semana o novo CD "Bombshell" do escocês Kenny Anderson, que atende pelo nome de King Creosote.
Kenny Anderson começou sua carreira lançando Cdrs por um selo próprio, chegou a fazer mais de 30 álbuns dedicados ao folk.
Em 2003 a gravadora Domino o contratou e lançou o CD "Kenny and Beth´s Musakal Boat Rides", em 2005 lançou "Rocket D.I.Y" e em 2006 o aclamado pela crítica "KC Rules OK".
Kenny é irmão de Gordon Anderson (ex-integrante da Beta Band e atual The Aliens) e juntamente com seu outro irmão Pip Dylan, ele desenvolveu seu trabalho como King Creosote.
"Bombshell" pode ser considerado o trabalho mais comercial do King Creosote, se comparado aos anteriores. Alguns dizem que neste novo disco ele vai em busca dos dólares americanos, mas com uma certa decência pois conseguiu fazer canções mais comerciais e de qualidade.
A amostra está no novo single "You´ve No Clue Do You" uma canção pop perfeita pra tocar no rádio.
Dizem que se ele continuar nesse pique em breve gravará um dueto com a cantora
KT Turnstall, com quem ele já tocou em seu começo de carreira.
Só pra constar King Creosote já esteve até no Brasil e tocou no Studio SP este ano.
Ouça faixas de King Creosote:
http://www.myspace.com/kingcreosote

10 setembro 2007

MENOMENA!

Sempre que comento de alguma banda gosto de falar de suas origens, pois bem, Menomena é uma banda da cidade de Portland no estado do Oregon nos EUA.
Uma parte da história do rock veio de Portland, pois um dos maiores hits do final da decada de 50 e início dos anos sessenta, e considerado um dos hinos do rock, a música "Louie,Louie" foi sucesso com duas bandas locais, The Kingsmen e Paul Revere & The Raiders.
Hoje Portland abriga novos talentos como The Shins ( que trocaram Albuquerque no Novo Mexico por Portland) o tecladista do Shins mora na casa que pertenceu ao falecido Elliot Smith.
Stephen Malkmus do Pavement também vive na cidade, Frank Black adora o local, bandas novas da cena como Decemberists, The Thermals, M Ward,Quasi e os já quase veteranos Dandy Warhols também são de lá.
Lembrando ainda que as meninas do Sleater Kinney também são de Portland.
Bem, depois disso dá pra ter uma idéia de que Portland respira rock e revela gente nova e talentosa como esse trio Menomena, que inciou a carreira em 2003 com o álbum "I Am The Fun Blame Monster!". Em 2006 criaram uma trilha para uma performance de dança moderna, que resultou no CD "Under an Hour".
Se voce gosta de Wolf Parade,Oneida, TV On The Radio e Modest Mouse, com certeza vai se identificar com o som do Menomena.
Esse novo disco "Friend and Foe" é ao mesmo tempo experimental e pop, inspirado em "The Wall" do Pink Floyd e no trabalho solo de Peter Gabriel. Mas não espere nada parecido com o que foi citado, são apenas referências.
A capa de "Friend and Foe" foi criada por Craig Thompson o autor de "Blankets".
Ouça faixas do álbum "Friend And Foe" no myspace:
http://www.myspace.com/menomena