28 junho 2007

JOSH ROUSE - A melhor tradução do estilo "americana"



JOSH ROUSE - Country Mouse City House

Cantor e compositor americano, natural de Nebraska, Josh Rouse lança seu oitovo disco no final de julho.
Quando garoto Josh era fã de Smiths e The Cure.
Mais tarde ficou amigo dos caras do Sparklehorse e de Kurt Wagner do Lambchop e fizeram juntos o EP "Chester" em 1999.
Logo Josh se tornou um dos nomes da chamada alt country.
Acompanho o trabalho de Josh Rouse desde seu primeiro álbum "Dressed Up Like Nebraska", em 1998.
Nessa epoca eu começava no Departamento Internacional da Trama e estava em negociação com o selo Rykodisc pra lançar o catálogo deles no Brasil.
Josh gravava pelo selo independente Slow River e a Ryko distribuia pro resto do mundo.
Lançamos o álbum "Home" em 2000, mas pouca gente prestou atenção no trabalho dele.
A Ryko sempre foi um selo que investiu e acreditou em novos talentos, mas aqui no Brasil os que obtiveram melhores resultados foram os mais conhecidos como Morphine e Galaxie 500.
Talvez ainda hoje seja possivel encontrar nos saldões "Home" de Josh Rouse por uma bagatela.
Em 2006 depois de lançar o álbum "Subtitulo" Josh Rouse arrumou uma namorada espanhola e mudou-se para Valencia, onde vive até hoje.
Pra celebrar seu casamento lançou no inicio deste ano o EP "She´s Spanish, I´m American" ao lado de sua esposa.
Este novo álbum segue a linha de "Nashville" de 2005 e "1972" lançado em 2003, um disco apaixonado como a maioria das letras de Josh Rouse.
No myspace dá pra conferir o trabalho de Josh Rouse:
http://myspace.com/joshrouse
saiba mais sobre ele também no site:
http://www.joshrouse.com/

Um comentário:

Igor Simas disse...

Kid,

belo post.
Sem dúvida ainda não entendo pq as músicas de Josh não estão nas novelas globais, assim como aconteceu com John Mayer com o hit "Daughters".

A musicalidade de Josh impressiona, a simplicidade nos arranjos e execução de riffs que não saem da cabeça e a cada play dado no ipod nos levam a uma experiência totalmente diferente das anteriores.

Abraços a todos!

Igor Simas