28 janeiro 2007

SISTER VANILLA

Uma surpresa bem interessante pra esse início de ano que promete ser tão bom quanto 2006.
O nome dela é Linda Reid, o sobrenome deve te lembrar alguma coisa, pois é, de volta no túnel do tempo encontraremos os irmãos Jim e Willian Reid do fabuloso The Jesus And Mary Chain, uma das mais importantes bandas dos anos 80 que lançou o clássico álbum "Psychocandy" em 1985. Pois é, a cantora em questão é irmã da dupla, hoje ela tem 36 anos de idade e conta que quando o Jesus & Mary Chain apareceu em 84 ela tinha apenas 14 anos e não teve muito contato com os irmãos que na epoca tinham saído de casa pra cuidar da carreira artistica. Eles se reencontraram musicalmente mais tarde, Linda fez vocal numa música do Jesus & Mary Chain chamada "Mo Tucker" do álbum "Munki" de 1998.
No ano passado Linda lançou um single independente do "Sister Vanilla" que chamou atenção da imprensa sobre uma possível volta do Jesus & Mary Chain. Não é exatamente isso, o cd "Little Pop Rock" parece um disco do Jesus & Mary Chain com uma cantora nos vocais. Naquela mesma onda dos ultimos trabalhos do Jesus & Mary Chain lembrando a parceria com Hope Sandoval do Mazzy Star na faixa "Sometimes Always"no album "Stoned & Dethroned" de 1994.
Esse é o clima do disco às vezes com as guitarras ácidas e distorcidas dos irmãos Reid juntamente com aquele clima "Wall of Sound" emprestado de Phil Spector.
Para as apresentações ao vivo infelizmente Linda não contará com os irmãos, mas sua backing band são os caras de uma banda muito legal chamada Tompaulin.
Não se trata de uma volta do Jesus & Mary Chain, mas um disco feito literalmente em família.

26 janeiro 2007

THE RIPPS E O POWER POP PUNK

O punk continua sendo a influência básica de toda essa nova geração do pop inglês.
Essa nova banda The Ripps vem de Coventry na Inglaterra. É um trio formado por dois irmãos Patch guitarra e vocal e Raul Lagunas, baixo, na bateria uma garota chamada Rachel.
Os irmãos Lagunas são descendentes de Chilenos, seus pais eram ativistas politicos durante o governo Pinochet no Chile e foram exilados pra Inglaterra na decada de 70.
A banda lançou seu primeiro single no ano passado, agora parte pro álbum de estréia.
Muito interessante as referências musicais do trio, Shangri-las (um dos melhores girl groups da decada de 60) Partridge Family e Monkees do lado Bubblegum da decada de 60. Um pouco de bandas da chamada primeira British Invasion tipo Dave Clark Five, Hermans Hermits e Tremeloes. E finalmente o punk 77 do Clash, Buzzcocks, Jam e ainda dos dias de hoje um pouco de Supergrass no início.
Toda essa carga de influências dá pra se notar nas 12 faixas do cd de estréia "Long Live The Ripps", que corre o risco de ser editado aqui no Brasil pois fazem parte do selo Catskills, representado aqui pelo selo ST2, que aliás será o tema da minha próxima postagem.

23 janeiro 2007

FESTA 7" & 12" POLEGADAS NESTA QUARTA 24/01


Nesta quarta-feira 24 de janeiro tem mais uma edição da festa 7" & 12" polegadas.
Apareça por lá pra ouvir e dançar com as novidades (Long Blondes, Klaxons,New Young Pony Club,Hot Chip,The Horrors,The Pigeon Dettectives, Little Man Tate, Rumble Strips, Polytecnic, Noisettes,Young Knives, Fratellis, Pipettes,The View...... e perolas do passado)
A festa acontece amanhã a partir das 23 horas na Audio Delicatessem, Mourato Coelho,651 - Vila Madalena.
Djs - Kid Vinil e Fernando Kaida (pop link/uol)
Ouça o programa especial que fizemos sobre a festa no programa Pop Link de Fernando Kaida, clique no link abaixo:
http://radio.musica.uol.com.br/poplink/2007/01/06/ult4114u275.jhtm

21 janeiro 2007

THE HOLD STEADY VERSUS BRUCE SPRINGSTEEN

















De uns anos pra cá muitas bandas andam usando como referência os primeiros trabalhos de Bruce Springsteen na decada de 70. Muita gente conhece Bruce através de seu estouro comercial na decada de 80 com "Born in The USA", mas esquecem que Bruce na decada de 70 era infinitamente superior musicalmente. Seus três primeiros álbuns, incluindo o espetacular "Born To Run" são verdadeiras obras primas. Bruce era acompanhado pela fabulosa E Street Band, que trazia entre outros o saxofonista Clarence Clemons, que aparece ao seu lado na capa de "Born to Run".
Uma das primeiras bandas dessa leva de novas bandas americanas dos anos 90 a usarem o som de Bruce Springsteen como referência foi o grupo da Philadelphia chamado Marah. Formado em 93 o Marah já lançou 7 álbuns, e ainda mantém em suas raízes a influência Springsteen e muito do Replacements ( outra cultuadíssima e influente banda de Minneapolis nos anos 80 liderada pelo excelente Paul Westerberg).
Até mesmo os consagrados The Killers citaram recentemente Bruce Springsteen como uma forte referência no novo trabalho "Sam´s Town" e isso faz realmente sentido se ouvirmos com atenção a música "When you were Young".
Como a fonte Bruce Springsteen e Replacements nunca vai secar, em 2001 aparece em NY o grupo The Hold Steady.
No ano passado notei que o novo disco deles "Boys and Girls in América" tinha aparecido em várias listas de melhores do ano, mesmo tendo sido lançado no final de 2006.
O lider da banda Craig Finn é de Minneapolis e na decada de 90 tinha uma banda indie chamada Lifter Puller que gravou três cds independentes. Em 2000 Craig mudou pra NY e montou o grupo The Hold Steady.
Incrível como o vocal de Craig lembra Bruce Springsteen, fiquei impressionado quando na semana passada eles apareceram no programa de David Letterman.
Uma super banda que tem nas suas influências não sómente Bruce Springsteen, mas também ecos de Psychedelic Furs, classic rock e ainda Replacements e Husker Du.
O Hold Steady lançou seu primeiro cd em 2004 "Almost Killed Me", depois veio "Separation Sunday"( 2005) e agora "Boys and Girls in America" vem confirmar o talento dos garotos.

19 janeiro 2007

DICA DA SEMANA


THE PONYS - TURN THE LIGHTS OUT

Um quarteto de Chicago que chega ao seu teceiro CD, desta vez assinaram com a Matador e segundo Chris Lombardi (manager da matador) uma de suas melhores aquisições deste ano.
Chris foi assisti-los ao vivo no ano passado e ficou apaixonado pela banda e logo os assinou.
The Ponys lançou seu primeiro cd em 2004 "Laced with Romance", mas foi com "Celebration Castle" de 2005 que eles conseguiram visibilidade na cena indie. O álbum Celebration Castle foi produzido por Steve Albini e muito elogiado pela crítica, entrando em várias listas dos melhores daquele ano.
Se no disco anterior as referencias eram mais pra new wave e pós punk, esse novo disco bebe na fonte Velvet Underground, Swell Maps, Richard Hell e as guitarras às vezes soam como Jesus and Mary Chain.

13 janeiro 2007

CINCO SINGLES ESSENCIAIS PARA JANEIRO

FIELD MUSIC - A House is not a Home

O primeiro da lista das surpresas que nos reservam pra 2007 é o single da banda Field Music, que bateu na primeira audição. Foi a mesma coisa quando no ano passado ouvi "Young Folks" dos suecos Pete,Bjorn & John.
O Field Music vem da mesma região ao norte da Inglaterra de onde vieram Futureheads e Maximo Park, um dos integrantes do Field Music já tocou no Futureheads.
Em 2005 eles lançaram um celebrado mini álbum com o mesmo titulo "Field Music".
Agora abrem 2007 com o single "A House is not a Home", antes de lançarem o próximo cd.
A melodia e os arranjos são perfeitos e como eu disse são daquelas que batem no ouvido e grudam. Pop mais que perfeito e influenciado por Beach Boys e Beatles. Não é preciso dizer mais nada.

LITTLE BARRIE - Love You

Outra banda inglesa que parte pro seu segundo álbum, o anterior foi muito elogiado pela critica e o mais interessante é que o Little Barrie soa como uma banda americana, pois suas influencias são básicas, rock and roll e blues e umas pitadas de soul music e motown. Esse single "Love You" traz todo esse clima 50´s e 60´s, mas não soa como coisa antiga, tem um sabor de coisa nova feita por gente que gosta de rock and roll.


THE SHINS - Phantom Limb

The Shins é uma banda americana e já existe desde 1997, gravaram dois excelentes álbuns pela Sub Pop e lançam este mes o terceiro cd. Desde o primeiro cd o The Shins sempre me impressionou com seu jeito Byrds, Big Star, Beach Boys, Badfinger e Nick Drake. Uma banda com todas essas referencias com certeza não písa na bola. O single "Phanton Limb" é de uma riqueza melódica incomparável. Está à altura de qualquer música do "Pet Sounds" dos Beach Boys.


SWITCHES - Drama Queen

A primeira vez que ouvi Switches foi através da recomendação do site da Rough Trade, que destacava o primeiro single "Message from yuz". Na review eles comparavam o som deles a T Rex era "Electric Warrior" e Bowie na fase glam de Ziggy Stardust e Alladin Sane. Qualquer coisa que tenha esse aval merece uma certa atenção, pedi o single e não me arrependi. Em seguida eles lançaram um 7 polegadas e agora vem com esse novo single "Drama Queen". As influencias glam estão todas lá e a música é fortíssima, acredito que se eles continuarem mantendo essa qualidade no repertório é mais uma banda que pode acontecer em 2007.


LUCKY SOUL - Ain´t Never Been Cool

Se em 2006 as Pipettes chamaram atenção com seu estilo pop de "girl groups" da decada de 60 na linha Crystals,Ronettes e Shangri-las. Em 2006 será a vez do Lucky Soul, uma banda que tem à sua frente um vocal feminino que nos remete aos sons do inicio da decada de 60, das girl groups e vai mais além das Pipettes. Dessa vez temos ecos de Motown e dá pra sentir influencias de Supremes e ainda uma certa dose de Sunshine Pop via Free Design. Esse é o terceiro single do Lucky Soul "Ain´t never been cool" e já cotado nas listas como uma das melhores músicas desse início de ano, que pelo jeito promete.

07 janeiro 2007

The View - A incansável busca do pop perfeito

De uns dois anos pra cá a cena musical inglesa foi invadida por uma enxurrada de bandas que tentam fazer o pop perfeito ou mesmo resgatar o power pop da decada de 80 com referencias do punk de 77 e do Britpop.
A lista dos mais bem sucedidos pode ser encabeçada pelo The Automatic, seguida pelo, Subways, The Kooks, Fratellis, Boy Kill Boy, Hard-Fi e The Ordinary Boys. Ainda tem os que não conseguiram chegar lá, Milburn, Dead 60s, The Holloways, The Rifles, Morning Runner, Dogs, The Departure, The Paddingtons, Johnny Panic, The On-Offs, Louie, Humanzi e Little Man Tate.
A maioria deles já lançaram seus cds de estréia entre 2005 e 2006, Outros como Little Man Tate, On-Offs, Louie e Humanzi devem lançar ainda este ano, por enquanto só estão nos singles.
O que acontece com essas bandas é que geralmente começam lançando bons singles e depois na hora do album pisam na bola com o repertório. Em geral incluem seus singles, mas o restante das músicas não tem o mesmo impacto de seus compactos.
Foi assim com The Rifles, The Paddingtons, The Departure, Milburn e The Dogs.
Não são discos totalmente fracos, mas pecam pela falta de boas músicas que segurem um album de pelo menos doze faixas.
É muito difícil pra uma banda fazer um disco com pelo menos dez faixas com potencial de se tornarem hits.
Mesmo os melhores discos de 2006 como Arctic Monkeys não tem 10 hits no disco, da mesma forma o Franz Ferdinand em 2005, mas pelo menos conseguiram um punhado de boas músicas para um CD.
Esse é o segredo de certos discos, vejam o primeiro do Strokes, quase todas as faixas eram candidatas a hit. Mas, nem sempre a banda consegue manter esse padrão de qualidade, realmente é uma tarefa difícil, mas o importante é pelo menos ter alguns hits a cada disco.
Toda essa introdução foi para falar do cd de estréia de outra banda de pop inglesa o The View, que lança no final deste mês de janeiro o álbum de estréia "Hats Off To The Buskers".
Depois de tres bem sucedidos singles o The View aparece com um álbum bem consistente, repleto de canções que misturam power-pop, britpop, punk 77 e muita influencia sixties inevitáveis pra quem ouviu muito Kinks, Beatles e Small Faces.
O Cd traz 14 faixas, mas claro que nem todas tem potencial pra serem hits, mas acredito que pelo menos metade delas podem virar singles.
Só resta agora eles receberem o aval da critica especializada, pois até então eles foram os queridinhos do jornal New Musical Express, fico ancioso pela crítica do album e saber se eles receberão pelo menos uma nota 8 pra se tornarem o Automatic de 2007.

04 janeiro 2007

Novas bandas do pop britanico para 2007

THE RUMBLE STRIPS
É dificil prever quem será a bola da vez de 2007, mas existem muitos candidatos a Arctic Monkeys desse ano.
Em alguns casos a banda lança bons singles e na hora de lançar o álbum de estréia acaba escorregando no repertório.
A minha primeira aposta vai para o The Rumble Strips (foto acima), em 2006 lançaram três sin gles sensacionais e começam 2007 com um novo single que certamente vai pras paradas "Alarm Clock". Em seguida virá o CD de estréia, tomara que o repertório seja tão bom quanto os singles.
Tem um detalhe, se voce gosta de Dexys Midnight Runners e sempre achou Kevin Rowland um cara genial, com certeza voce vai adorar Rumble Strips.

THE PIGEON DETECTIVES The Pigeon Detectives é outra revelação do pop ingles, que pode acontecer em 2007, só lançaram tres singles e o disco de estréia sai no começo deste ano.

THE VIEW Essa já vem apadrinhada pelo jornal New Musical Express, seus três singles foram destaque na coluna "Single of The Week", aliás na edição desta semana o novo single "Same Jeans" é o eleito.


1990s Esses caras do 1990s já estiveram até no Brasil, tocaram em SP pra uma platéia de menos de 100 pessoas, isso foi no ano passado quando eles tinham lançado seu primeiro 7 polegadas. Esse da foto é o segundo single e os caras tem o aval do Franz Ferdinand, pois alguns integrantes já tocaram com a galera do Franz em suas primeiras formações antes do sucesso.

AIR TRAFFIC O Air Traffic também aposta nesse novo pop britanico e com apenas dois singles, prometem um album de estréia até fevereiro.

THE MACCABEES The Maccabees é uma das bandas queridas de Djs como Steve Lamaq da BBC1, ele acredita que os caras vão estourar em 2007. Depois de alguns singles pelo selo independente Fierce Panda, eles assinaram agora com o selo Fiction (que lançou gente famosa como The Cure).

POLYTECHNIC O Polytechnic vem do selo Transgressive, um dos independentes mais importantes no momento, a maioria das novas bandas começaram lá (Rumble Stripes, Young Knives, Noisettes,Mystery Jets,Ladyfuzz)

FEAR OF FLYING Numa onda mais dançante, mas não tão Klaxons, o Fear of Flying fez dois ótimos compactos em 2006 e promete um bom album de estréia para 2007
JAMIE T Esse não é uma banda, mas um artista solo, seu nome é Jamie T e podemos dizer que ele pode vir a ser um jovem Elvis Costello, tudo depende do repertório de seu disco de estréia. Seus compactos foram elogiadíssimos.
Faltou citar a banda mais previsível de acontecer logo de cara em 2007 o Klaxons, pois pra começar o ano eles lançam um novo single e em seguida o cd de estréia. Tudo indica que eles serão o primeiro estouro de 2007, vamos aguardar e torcer pelos outros.