26 dezembro 2006

A MELHOR BANDA DE 2006



GUILLEMOTS

Não é simplesmente pelo fato deles contarem com um guitarrista brasileiro na sua formação, o nome dele é MC Lord Magrão.
Na verdade quando ouvi o Guillemots pela primeira vez foi em 2005 quando a Rough Trade me mandou de presente um promo da gravadora Fantastic Plastic Records e nele tinha uma música do Guillemots, fiquei apaixonado pelo som dos caras. Em seguida o Fernando Kaida do Pop Link do Uol me deu o primeiro single deles "Made Up Love song #43".
Até então nem sabia que o guitarrista era brasileiro, quando lançaram o segundo single "Trains to Brazil" é que fiquei sabendo da associação da música com o assassinato do brasileiro Jean Charles no metro de Londres e que a banda tinha um guitarrista brasileiro.
A capa do single " Trains to Brazil" traz um garoto correndo, meio que insinuando a cena de Jean nos corredores do metro.
Depois veio mais um single "We´re here", que na versão do compacto abre com uma criança dizendo em portugues "Mas o mundo não acabou, de qualquer forma..."
O álbum de estréia "Through the Windowpane" foi indicado para o mais importante premio da industria fonografica inglesa, o Mercury Prize. Não ganharam, mas só essa indicação já deu a eles o selo de qualidade de um dos discos do ano.
Como se não bastassem os singles espetaculares e o album de estréia lançados durante o ano de 2006, no final do ano eles lançaram um EP de quatro músicas inéditas gravadas ao vivo chamado "Of The Night".
Não quero fazer nenhuma rasgação de seda em cima da banda, simplesmente na minha opinião esse é um dos melhores discos de 2006 e também a melhor banda. Tá muito dificil publicar uma lista dos melhores, pois a cada instante eu tenho um disco pra ser primeiro lugar dessa lista.
Realmente 2006 foi um ano fabuloso em termos de bandas novas e lançamentos de qualidade. Acho que tenho uma lista de pelo menos 20 bandas que eu daria primeiro lugar, mas nesse momento fica pro Guillemots.

12 dezembro 2006

Nomes interessantes de novas bandas
























Fiz uma seleção de nomes interessantes que apareceram nesse ano de 2006, acima as capinhas de seus discos numa sequencia.
O primeiro da lista é o nosso premiado Cansei de ser Sexy, que está com seu cd de estréia em todas as listas dos melhores de 2006, nas mais importantes publicações inglesas, e detalhe quase sempre no top 10.
Achei interessante fazer essa seleção de novos nomes e os mais extensos, pois enquanto novas bandas optam por nomes curtos (Klaxons, The Automatic, The Futureheads,The Horrors, etc), outras preferem nomes mais longos e dificeis até de decorar.
A nova banda do ex-Blur Damon Albarn com o ex-Clash Paul Simonon chama-se The Good, The Bad and the Queen, um nome muito grande pra quem já teve outros projetos como Gorillaz e o próprio Blur, mas a banda promete, além dos dois figurões ainda tem um ex-guitarrista do Verve, acima a capa do primeiro single deles.
Outro nome que me chamou atenção You Say Party! We say Die!, está entre os bons discos lançados em 2006.
Na sequencia vem The Oxfam Glamour Models, um grupo ingles de pós punk que está no seu segundo single, mais uma promessa pra 2007.
Por falar em novos nomes pra 2007 temos Hot Club de Paris, que lançou alguns singles e um álbum em 2006 e New Young Pony Club (esse um dos nomes mais interessantes), tem dois singles e faz uma mistura dançante bem próxima do estilo Klaxons.
De Toronto no Canadá temos Tokyo Police Club, que vai nessa onda pós-punk, com um jeitinho de Strokes e Bloc Party.
E pra terminar o maior nome e a melhor banda de nome extenso de 2006, The Victorian English Gentlemens Club, um trio ingles, que lembra muito Breeders.
A última capa da sequencia é a do cd de estréia da banda, um dos grandes discos de 2006.
A maioria desses nomes extensos tem uma dose de bom humor, faltou ainda acrescentar mais dois bem interessantes, o trio ingles de new rave Pull Tiger Tail e os suecos do I´m from Barcelona.

11 dezembro 2006

Mais listas dos Melhores de 2006


















Sairam as listas das revistas Mojo, Uncut, Q e do NME, todas elas tem sempre algo em comum.

Por exemplo, o Arctic Monkeys está sempre entre os melhores, assim como o Muse e o nosso Cansei de ser Sexy. Basta consultar os sites e conferir essas listas, mas decidi comentar a lista de outra loja, a Piccadilly Records, www.piccadillyrecords.com .

Os discos acima são alguns destaques na lista da Piccadilly e uma supresa muito agradável ver que a banda americana Vetiver com o álbum "To Find me Gone" foi considerada o melhor disco de 2006 por uma loja especializada.

O Vetiver é da Carolina do Norte (USA), existe há tres anos e gravou dois albuns e um EP.

Liderado por Andy Cabic a banda faz parte da vertente "freak folk" de nomes como Joanna Newson e Six Organs of Admittance.

Mas por outro lado Andy é amigo de Devendra Banhardt, que participa de seus dois álbuns.

O Vetiver é fortemente influenciado pelo som do Fleetwood Mac em sua fase anos setenta, mas traz bastante da vertente americana de country e folk.

O Midlake é o segundo disco da lista com o álbum "The Trials of a Van Occupanter", eles são do Texas e foram descobertos por Simon Raymonde do selo ingles Bella Union.

No disco de estréia eles foram comparados a Mercury Rev, Flaming Lips e Grandaddy.

Neste segundo álbum considerado uma obra prima o som deles foi influenciado por Neil Young, Fleetwood Mac, America, CSN e Joni Mitchell.

Outra banda americana que foi um grande destaque desse ano o Tapes´n´Tapes com o álbum

"The Loon". Trata-se de uma guitar band ousada, que tem em suas influencias Pavement e Pixies.

Eles são de Minneapolis (USA) e foram uma das melhores atrações deste ano no festival texano South by South West.

O Brightblack Morning Light é do Alabama (USA) e assim como o Vetiver faz parte da chamada "freak folk scene".

Apadrinhados por Will Oldham também conhecido como Boonnie "Prince" Billy, eles começaram abrindo seus shows. No ano passado assinaram com o selo Matador e lançaram no inicio de 2006

seu primeiro cd. Segundo eles esse disco tem influencias de muita coisa (Ry Cooder, Royal Trux e Can)

01 dezembro 2006

A segunda caixa dos sonhos de 2006

A segunda caixa dos sonhos de 2006 por coincidencia também é do selo Elektra.
Chama-se "Perception" e ela reúne a discografia do Doors. Muita gente vai pensar poxa isso tá virando caça-níqueis, pois já sairam duas caixas do Doors.
Mas, essa é diferente e a cada caixa a Rhino (selo americano especializado em relançamentos) capricha muito mais nas embalagens.
Essa por exemplo é uma caixa como se a gente fosse adentrar nas portas da percepção. Isso porque ela tem um olho mágico igual àqueles usados nas portas das residencias. Um mecanismo do lado da caixa faz as imagens circularem dentro dela. Uma coisa pra lá de kaleidoscópica.
Pra entender melhor a caixa entre no site www.keymailorder.com e clique no ítem referente à caixa do Doors que tem disponível um clip mostrando como funciona esse artefato.
Tirando a embalagem esperta vamos ao conteúdo musical, cada Cd foi reeditado e remasterizado em edição dupla, o segundo disco é um DVD com videos e apresentações raras ao vivo e na TV.
Foram incluidas algumas bonus tracks que não apareceram na primeira caixa. A apresentação gráfica de cada cd dessa vez vem com os booklets estendidos incluindo mais comentários e fotos inéditas.