30 novembro 2006

agenda de discotecagens


Por falar em rádio e Dj, vou divulgar abaixo minha agenda de discotecagens nos próximos dias:

O Flyer ao lado refere-se a duas festas de lançamento do DVD "Botinada" do Gastão pela ST2.


Segunda-feira dia 4 de novembro será inauguração de uma nova casa na Vila Madalena a "Audio Delicatessen" do Marcos Z e da Lu.
Tocarei como convidado na segunda abrindo a noite das 23 às 0.30hs.
No mês de dezembro farei duas festas especiais que levam o nome de "7 & 12 Polegadas" pelo nome já deu pra sacar que será só vinil.
Todas as novidades da cena indie em vinil, meu parceiro nessas noites será outro colecionador de vinis de 7 & 12, o Fernando Kaida do "Pop Link" no UOL.
A festa "7 & 12 Polegadas" acontece quarta dia 06 de dezembro e dia 20 dezembro (também quarta-feira) a partir das 23 horas
A Audio Delicatessen fica na Rua Mourato Coelho, 651 - Vila Madalena

Durante o mês de dezembro também estarei fazendo residência em duas casas, às sextas-feiras no DJ Club e aos sábados na Ultra Lounge da Consolação.

E não esquecendo que na quinta feira dia 07 de Dezembro estarei discotecando em Manaus no Café Cancun.

29 novembro 2006

Atendendo a pedidos...


olá pessoal, Carlos escrevendo agora...
Repostei alguns dos últimos programas de rádio que Kid fez na Brasil 2000 FM, no fim de 2005 e começo de 2006.
Como muitas pessoas estavam me pedindo para ouvi-los novamente, então estão de volta quatro deles. Uma lista mais completa do programa "Kid Vinil" está no site de Kid. Os arquivos estão no formato rar, então é necessário ter o programa winrar ou 7-zip para descompactá-los. Cada um deles tem aproximadamente 55 minutes, em duas partes. Enjoy!


Playlist 4 de janeiro de 2006
01.Tortoise & Bonnie Prince Billy - Daniel
02.Josh Rouse - It Don't Matter To Me
03.Franz Ferdinan - Sexy Boy
04.Toy Dolls - She's So Modern
05.Adverts - Cast Of Thousands
06.Art Brut - Emily Kane
07.Julian Cope - White Bitch Comes Good
08.Jose Gonzales - Heartbeats
09.Okkervil River - Black
10.El Goodo - Surreal Morning
11.We Are Scientists - The Great Escape
12.Cake - Guitar Man
13.The Wedding Present - Everyone Thinks He Looks Daft
14.The Black Madonnas - Vampyre
Programa Kid Vinil 4 de janeiro de 2006 - Link


Playlist 28 de dezembro de 2005
01.Arctic Monkeys - I Bet You Look Good On The Dancefloor
02.Bloc Party - Two More Years
03.Dandy Warhols - Smoke It
04.Field Music - Pieces
05.The Long Blondes - My Heart If Out Of Bounds
06.Be Your Own Pet - Fire Department
07.Johnny Thunders - Subway Train
08.Half Man Half Biscuit - The Trumpton Riots
09.Dan Sartain - Leeches Part 1
10.Cat Power - The Greatest
11.Pavement - Gold Soundz
12.Felt - Primitive Painters
13.Johnny Thunders - You Can't Put Your Arms Around A Memory
Programa Kid Vinil 28 de dezembro de 2005 - Link


Playlist 21 de dezembro de 2005

01.Futureheads - Hounds Of Love
02.Babyshambles - Albion
03.Banzé - Hey Donna
04.Banzé - De Pernas Pro Ar
05.Nada Surf - Concrete Bed
06.Magic Numbers - Forever Lost
07.Belle And Sebastian - Another Sunny Day
08.Guillemots - Trains To Brazil
09.Akron/Family - Part Of Corey
10.Queens Of The Stone Age - Monsters In The Parasol (Live)
11.Longcut - A Quiet Life
12.The Brian Jonestown Massacre - We Are The Radio
13.Elbow - Forget Myself
Programa Kid Vinil 21 de dezembro de 2005 - Link


Playlist 14 de dezembro de 2005
01.White Stripes - Walking With A Ghost
02.Giant Drag - Kevin's Gay
03.Amusement Parks On Fire - Blackout
04.Lightning Bolt - Captain Caveman
05.Duels - Pressure On You
06.Marah - The Hustle
07.The Long Blondes - Lust In The Movies
08.Snow White - Stop Anything
09.Paddingtons - Panic Attack
10.Animal Collective - Did You See The Words
11.Kano - I Don't Know Why
12.Woodentops - Well Well Well
13.House Of Love - Destroy The Heart
14.Strokes - Heart In A Cage
Programa Kid Vinil 14 de dezembro de 2005 - Link

28 novembro 2006

A Caixa dos meus Sonhos

"FOREVER CHANGING" THE GOLDEN AGE OF ELEKTRA RECORDS - 1963-1973

Desde garoto aprendi a conhecer música através dos selos e gravadoras.

Muitas delas tem um significado especial na minha vida.

No final da decada de 60 quando ainda garoto conheci o selo Sun Records (um dos primeiros selos de rock and roll, onde Elvis,Jerry Lee Lewis, Johnny Cash,Carl Perkins e outros começaram o rockabilly)

Dos selos mais cultuados vieram Chess e Motown nos anos 50 e 60.

Na decada de 70 os mais cultuados foram o Vertigo, Harvest, Island e claro o meu maior fetiche em termos de selo a Apple dos Beatles.

Claro que existiam outros selos menores mais "cult" do que os acima citados, pois a maioria deles já era ligado a uma grande gravadora, mas mesmo assim mantinha um padrão de qualidade.

Cada decada do rock é marcada por selos especiais, nos anos 80 quando os independentes apareceram com mais força uma centena de selos ficaram importantes como 4AD, Creation,Rough Trade,SST,Alternative Tentacles e muitos outros.

Nos ultimos tempos sairam caixas maravilhosas de alguns desses selos, pra mim são como livros numa estante contando a história de cada epoca através do selo.

Bem, voltando a decada de 60 aparecia nos EUA um selo chamado Elektra, eu tomei conhecimento através de discos dos Doors, Stooges e Mc5 no final da decada de 60.

Achava espetacular a arte em cada selo, principalmente a fase que eles usavam borboletas na decada de 60.

Mas muito antes dos Doors grandes nomes da música folk americana passaram por lá, Juddy Collins, Fred Neil. Phil Ochs e o extraordinário Tim Buckley.

Artistas de blues como Paul Butterfield Blues Band e minha banda psicodelica favorita do final da decada de 60, LOVE (o nome da caixa foi inspirado no clássico album do Love "Forever Changes") .

Mais uma das minhas bandas prediletas do final da decada de 60 também gravava pelo selo Elektra, os britanicos da Incredible String Band.

Outro que eu não poderia esquecer foi o BREAD, eu era garoto e comprava todos os Lps deles, as capas eram lindas e as músicas de David Gates marcaram minha adolescencia.

Muita coisa mais obscura da psicodelia passou pelo selo Elektra, Holly Modal Rounders, Clear Light,Eclection, Ars Nova,Earth Opera, Plainsong, The Wackers, David Ackles e até mesmo os Byrds em sua primeira encarnação como The Beefeaters.

A Velvet Underground Nico também teve gravações na Elektra e até mesmo Eric Clapton no tempo que ele ainda era considerado Deus.

Essa caixa além da música distribuida em quatro cds tem uma embalagem especial numa caixa como as de LP de 12 polegadas, que acompanha um livro ilustrado contando a história do selo, cartões postais com as diversas artes do selo um cd-rom com mais informação e histórias de uma das mais importantes gravadoras de todos os tempos.

Detalhe, quando minha banda o Magazine nos anos 80 assinou com a Warner, nosso selo aqui no Brasil também era a Elektra, é uma felicidade e honra ter nossos compactos e o LP do Magazine, no selo que embalou meus sonhos no final da decada de 60.

27 novembro 2006

Discos da semana de 27/11 a 03/12 de 2006



Por falar em Rough Trade, estes são dois discos recém chegados nos envelopes mais festejados dos últimos tempos. Eu costumo dizer que a maior alegria e excitação é abrir um pacote da Rough Trade.




Esses dois cds foram lançados por enquanto só no Japão, em breve devem sair na Inglaterra, mas as duas bandas são inglesas.
A primeira é de Liverpool e chama-se The Wombats, lançaram dois singles de 7 polegadas em edição limitada de 500 cópias. A embalagem dos singles é bem interessante vinha dentro de um envelope como se fosse um pacote da Fedex e dentro vinha o compacto com a devida capinha.
O album de estréia da banda chama-se "Girls, Boys and Marsupials", o som tem influencias de Supergrass, The La´s, Wedding Present e Blur. As músicas são todas um pop muito bem construido, pegajoso e além do mais competente.

A segunda é um quarteto punk chamado Dustins Bar Mitzvah, que já lançaram alguns singles no mercado ingles. Mas, no Japão eles já tem dois álbuns editados, o primeiro leva o titulo "Dial M for Mitzvah", que entrou na lista do 100 mais de 2006 da Rough Trade.
Com um nome desses só podia ser uma banda enraizada nos sons de 77, fãs de Ramones e Stooges. O segundo cd no Japão chama-se "Get your Mood On" e traz duas grandes regravações, a primeira de uma cultuada banda do punk de 77 Television Personalities "Where´s Bill Grundy now" e a segunda um hit de 1983 de Bonnie Tyler "Total Eclipse of the Heart".

24 novembro 2006

A lista dos 100 melhores discos de 2006 pela Rough Trade


Segunda feira dia 20 denovembro o caderno Folhateen da Folha de São Paulo publicou uma matéria sobre a melhor loja de discos do mundo a Rough Trade. E pra minha surpresa meu nome foi citado pelo Nigel o gerente da loja, como um dos "top customers" brasileiros. Isso prá mim é uma honra pois desde 1979 sou um cliente assíduo da Rough Trade. Lembro que a primeira vez que apareci na loja em dezembro de 79, fiquei alucinado com toda aquela atmosfera de uma verdadeira loja de discos.
Longe dessa fantasia dos filmes como Alta Fidelidade que veio inspirado um pouco nessas lojas.
A mágica da Rough Trade é diferente pois não é uma loja de usados e sim de novidades e acreditem eu me perdia diante de tanta coisa que eu conhecia e outras que eu ainda iria conhecer. A Rough Trade é uma descoberta, voce entra e uma avalanche de informação fica a sua frente, não existe aquela organização certinha de uma HMV ou Virgin, existe um mundo ali dentro daquele pequeno espaço. Há trinta anos eles estão no mesmo cubículo na Talbot Road, mas aquilo não é uma loja e sim um templo. Eu tremia cada vez que entrava lá dentro, era aquela sensação de que eu iria encontrar com Deus ou algo assim.
Alguns anos mais tarde descobri a outra loja da Rough Trade em Convent Garden. Essa é bem interessante, fica embaixo de uma loja de acessórios pra skatistas. Um minúsculo porão onde se escondem as maiores preciosidades musicais do planeta. Sim, eu disse do planeta porque um certo dia quando desci as escadas pra loja dei de cara no mural com os tres primeiros vinis de Gal Costa e os tres primeiros vinis dos Mutantes. Fiquei abismado e vi que os Lps eram fabricados na Alemanha, isso aconteceu há uns cinco anos atrás, antes dessa febre tropicalista que assolou a Inglaterra. Conclusão, os caras estão sempre à frente do nosso tempo, a loja de Convent Garden era mais vanguardista que a de Talbot Road, digamos que todas as esquisitices imagináveis do mundo pop estavam concentradas ali naquele porão.
Todo final de ano eles publicam a lista dos 100 melhores discos, e vou transcrever abaixo a lista dos melhores discos de 2006 segundo a Rough Trade.
Antes vou comentar alguns discos escolhidos:
O primeiro disco da lista é um projeto de um garoto multi-instrumentista americano chamado Zach Condom, o titulo é Beirut - "The Gulag Orkestar".
É um disco ousado em termos de experimentalismos, mistura folk, psicodelia, música cigana, música oriental e lo-fi. Acima a capa do Beirut.
O segundo lugar ficou pra banda americana Gossip e seu album "Standing in the Way of Control"
interessante como a banda caiu na graça dos ingleses, a vocalista Beth Ditto é gordinha e tem um charme muito especial nas apresentações ao vivo, tanto que o jornal ingles New Musical express a elegeu como a pessoa mais "cool" de 2006.
Em terceiro lugar a supresa, o nosso Cansei de ser Sexy, isso é motivo de orgulho pra nós brasileiros, pela primeira vez temos uma banda indie tão elogiada pela imprensa e querida do público ingles.
Bem, depois disso só publicando a lista

1 beirut the gulag orkestar
2 gossip standing in the way of control
3 css cansei de ser sexy
4 lily allen alright, still
5 brakes the beatific visions
6 jenny lewis with the watson twins rabbit fur coat
7 hot chip the warning
8 isobel campbell and mark lanegan ballad of the broken seas
9 the pipettes we are the pipettes
10 vetiver to find me gone
11 the long blondes someone to drive you home
12 yeah yeah yeahs show your bones
13 ali farka toure savane
14 midlake the trials of van occupanther
15 the lemonheads the lemonheads
16 waits tom orphans
17 tv on the radio return to cookie mountain
18 erase errata nightlife
19 sonic youth rather ripped
20 bromheads jacket dits from the commuter belt
21 barry adamson stranger on the sofa
22 peter, bjorn and john writer's block
23 cat power the greatest
24 be your own pet be your own pet
25 various (production) the world is gone
26 beck the information
27 loney dear sologne
28 trentemoller the last resort
29 belle and sebastian the life pursuit
30 120 days 120 days
31 arctic monkeys whatever people say i am, that's what i'm not
32 bonnie prince billy the letting go
33 calexico garden ruin
34 el perro del mar el perro del mar
35 nathan fake drowning in a sea of love
36 gotan project lunatico
37 guillemots through the window pane
38 i'm from barcelona let me introduce my friends
39 love is all 9 times that same song
40 joanna newsom ys
41 scritti politti white bread, black beer
42 spank rock yoyoyoyoyo
43 sufjan stevens songs for christmas
44 superthriller the blank album
45 sebastian tellier universe
46 the flaming lips at war with the mystics
47 om conference of the birds
48 the raconteurs broken boy soldiers
49 the rapture pieces of the people we love
50 tunng comments of the inner chorus
51 thom yorke the eraser
52 the broken family band balls
53 clap your hands say yeah clap your hands say yeah
54 micah p hinson micah p hinson and the opera circuit
55 built to spill you in reverse
56 tapes 'n' tapes the loon
57 bat for lashes fur and gold
58 ray lamontagne till the sun turns black
59 todd comes to your house
60 treecreeper grain
61 datarock datarock
62 m ward post-war
63 jarvis cocker jarvis
64 the hold steady boys and girls in america
65 bob dylan modern times
66 matmos the rose has teeth in the mouth of a beast
67 fujiya and miyagi transparent things
68 metronomy pip paine (pay the 5000 you owe)
69 bert jansch the black swan
70 burial burial
71 rekid made in menorca
72 lambchop damaged
73 susanna and the magical orchestra melody mountain
74 camera obscura let's get out of this country
75 jolie holland springtime can kill you
76 mstrkrft the looks
77 sparklehorse dreamt for light years in the belly of a mountain
78 archie bronson outfit derdang derdang
79 charlotte gainsbourg 5:55
80 cut chemist the audience's listening
81 rhythm and sound see mi yah remixes
82 adem love and other planets
83 calla collisions
84 coldcut sound mirrors
85 dustin's bar mitzvah dial m for mitzvah
86 in flagranti wronger than anyone else
87 m craft silver and fire
88 monkey swallows the universe the bright carvings
89 peaches impeach my bush
90 psapp the only thing i ever wanted
91 semifinalists semifinalists
92 cold war kids robbers and cowards
93 the black keys magic potion
94 the concretes the concretes in colour
95 the czars sorry i made you cry
96 the emperor machine vertical tone and horizontal noise
97 the knife silent shout
98 the mules save your face
99 the spinto band nice and nicely done
100 the young knives voices of animals and men

23 novembro 2006

Singles do selo Dandelion de John Peel


John Peel's Dandelion - the Complete Singles 1969 - 1972 [Box set]

Isso é uma jóia rara editada pelo selo ingles Cherry Red.

Ao lado de Alan Freed eu considero John Peel o maior DJ de todos os tempos e no ano de 1969 ele resolveu montar seu proprio selo o Dandelion.

A gravadora durou apenas tres anos e por incrivel que pareça teve apenas um sucesso em single com a banda Medicine Head.

Na sua lista de artistas contratados aparecia até gente famosa como o ícone do rock and roll Gene Vincent que lançou pela Dandelion suas ultimas gravações antes de sua morte em 1971.

Nessa coletanea de singles existem coisas fantásticas que inexplicavelmente ficaram no anonimato na epoca e passaram despercebidas. Pena, pois se esses talentos aparecessem nos dias de hoje com todo hype de imprensa, internet etc.. tudo seria mais fácil.

A cantora folk Bridget St John foi uma descoberta de John Peel, uma grande interprete folk, comparada com June Tabor e Buffy Sainte-Marie.

Uma banda bastante injustiçada na epoca e que aparece em algumas faixas nessa coletanea é o Stack Waddy, os caras faziam um estilo blues e R&B, que sempre fascinou John Peel.

Outros nomes que aprecem nessa coletanea tripla são Tractor, Kevin Coyne, Supersister e Clifford T Ward.

Numa epoca em que estão relançando as memoráveis Peel Sessions, essa coletanea foi um grande resgate em homenagem a John Peel, repito "o melhor DJ de todos os tempos".

19 novembro 2006

Discos da Semana - 19 a 25/11/2006

Primeiro Disco da Semana
bromheads jacket
dits from the commuter belt

Sheffield como muitas outras é uma cidade abençoada no reino unido, prá se ter uma idéia ela deu ao mundo nos anos noventa uma das melhores bandas do britpop, o PULP.
Hoje eles tem Arctic Monkeys, Long Blondes e essa mais recente Bromheads Jacket.
Lá funciona um selo laboratório chamado Sheffield Phonographic Corporation (SPC) www.theespc.com
Nele começou o Long Blondes com seu primeiro compacto de 7 polegadas, hoje uma raridade no ebay.
Na minha lista dos melhores desse ano com certeza estão o album de estréia do Long Blondes e esse Bromheads Jacket.
A banda apareceu há uns dois anos atrás e no ano passado lançou seu primeiro single numa edição de 500 cópias e foi disputado a tapas nos leilões do ebay.
Em meados de 2006 Mike Skinner/The Streets os convidou pra gravarem o lado b de seu 7 polegadas uma versão punk de "When You Wasn´t famous". A releitura ficou espetacular pois tranformaram o rap de Mike Skinner num punk rock 77 inacreditável.
Pena que ela não entrou nesse album de estréia e hoje é mais um ítem de colecionador na categoria compactos de 7 polegadas.
O som do Bromheads Jacket tem influencia de muita coisa (Alternative TV, Melvins, Steve Albini,Repoman e punk 77)
Esse disco de estréia foi produzido por Steve Mackey (ex-baixista do Pulp).
Em treze faixas que levam à demencia prevalece o bom humor das letras que muitos comparam com o lado bem humorado e o jeito de escrever de Ray Davies dos Kinks.
Ouça os no www.myspace.com/bromheadsjacket faixas dos singles "Trip to Golden Arches" e "What Ifs and Maybes".
Se voce esperava algo além de Arctic Monkeys acho que encontrou, apesar de não acreditar que o Bromheads Jacket fique tão famoso quanto seus conterrâneos de Sheffiled, mas nunca se sabe....

Segundo Disco da Semana
The Walkmen - "Pussy Cats"

Nos primeiros dias 1974 durante um final de semana o cantor e compositor americano Harry Nilsson - 1941/1994
e John Lennon -1940/1980, resolveram se reunir num estúdio com alguns amigos e gravaram o album Pussy Cats.
Escolheram um repertório entre regravações e algumas inéditas. Das releituras podemos destacar clássicos como "Many Rivers to Cross", "Subterrannean Homesick Blues" de Bob Dylan, "Save the last dance for me" e "Rock around the clock".
Dentre as originais de Nilsson "All my Life" e "Don´t forgive me".
Foi um disco não muito bem recebido pela crítica naquela epoca e quase passou despercebido.
E, pra surpresa de todos no inicio deste ano a banda novaiorquina The Walkmen resolve regravar o tal disco de Nilson na sua íntegra. Pra isso convidaram Ian Svenonius (ex vocalista do Make UP) pra participar de algumas faixas.
O resultado final é surpreendente, uma releitura magnífica de um disco perdido no passado.
Mais mérito ainda pro Walkmen que já era uma banda que eu admirava muito e passei a gostar mais ainda.
Junto com o cd do Walkmen de "Pussy Cats" acompanha um dvd do making-of do disco, de uma maneira bem descontraida e até mostrando a forma precária com que os caras da banda gravaram o album num estúdio improvisado e usando um equipamento coerente com aquele utilizado em 1974 por Harry Nilsson e John Lennon.



capa original do álbum "Pussy Cats" de Harry Nilsson e John Lennon de 1974

09 novembro 2006

O VINIL ESTÁ EM ALTA

O VINIL ESTÁ EM ALTA

Ultimamente só tenho comprado compactos de 7 polegadas pelo correio.
Meu top 10 de compactos no momento é:
The View - Superstar Tradesman
The Magic Numbers - Take a Chance
Switches - Lay Down the Law
The Sunshine Underground - Commercial Breakdown
Vincent Vincent and The Villains - Johnny Two Bands
The Gossip - Standing in the Way of Control
Babyshambles & Friends- Janie Jones
Milburn - What you could´ve won
The Long Blondes - Once and Never Again
Battle - Beautifull Dynasty

Em breve começarei uma festa numa nova casa na Vila Madalena chamada Audio Delicatessen.
Essa casa é do Marcos Z ex- Indie e deve ser inaugurada até o final de novembro.
Eu farei duas noites de quarta-feira por mês e minha festa leva o nome de "7 Polegadas" , pois só tocarei compactos de vinil.
Aliás essa febre está cada vez maior na Inglaterra, todas as novas bandas lançam primeiro em vinil e depois em CD.
Os compactos dependendo do sucesso da banda acabam virando reliquias a preços bem altos no ebay.
Meu amigo e DJ Marcio Custodio que vive em Londres me disse que na HMV de Oxford Street existe um setor só pra compactos de vinil e quem cuida dessa area é um brasileiro.
Até o Cansei de ser Sexy saiu em vinil de 7 polegadas e eu já tenho o novo single "Alala".
Enquanto isso também estarei no DJ Club este final de semana, sabado 11/11 rolando algumas dessas novidades. Apareçam!!!